“Janot deve cuidar da Procuradoria Geral da República e não atuar como advogado da presidente Dilma.”

Gilmar Mendes, ministro do Supremo Tribunal Federal.



Ano XI - 2 de setembro de 2015

 

Piores
Levantamento feito sobre o desempenho da economia no país durante os governos de todos os presidentes, desde 1889, mostra que os piores resultados foram registrados por Floriano Peixoto (recessão de 7,5%), Collor (- 1,3%), Dilma e Venceslau Brás, ambos com crescimento de apenas 2,1%. Este último, contudo, governou entre 1914 e 1918, sob os efeitos da Primeira Guerra Mundial. O estudo foi feito pelo professor Reinaldo Gonçalves, da Universidade Federal do Rio de Janeiro, que aponta o maior crescimento no período do ditador Medici (11,9%).

Fazendo as contas
A partir de projeções do IBGE, especialistas fazem as contas e consideram que, em 2018, 41 milhões de eleitores não terão referenciais específicos sobre pleitos com Lula, o último disputado em 2006. Nessa época, havia um contingente de brasileiros de 15 anos de idade que terá 27 anos na próxima campanha eleitoral. Nas duas últimas eleições, essa massa de eleitores deixou de ver o retrato do petista nas urnas. O que eles tem de referência dele é sua ligação com o período de Dilma, cujo governo afunda.

Restos a pagar
Na explanação dos ministros Joaquim Levy e Nelson Barbosa sobre a meta de déficit de R$ 30,5 bilhões no Orçamento da União para 2016, eles deixaram claro que não haverá dinheiro para os famosos restos a pagar, que se arrastam ano após ano. Para quem não tem ideia: restos a pagar somam hoje R$ 227 bilhões, sete vezes mais a meta do déficit para o ano que vem. Entre outras faturas mais recentes, está o aumento (21,3%) para todo o funcionalismo.

Até bocejos
De tão enfadonha a explanação dos ministros Joaquim Levy e Nelson Barbosa sobre o déficit de R$ 30,5 bilhões do Orçamento de 2016, que o próprio titular da Fazenda não conseguiu segurar bocejos. E não se cansou de usar duas novas expressões que não significam nada, mas que poderão ser usadas pela mídia: “ponte” e “equação Brasil”. Barbosa foi mais além: chegou a dizer que a transparência do déficit, ajudaria as agências de rating a não rebaixar o grau de investimento no Brasil.

Contra Pixuleco
O prefeito Fernando Haddad quer proibir o Pixuleco, boneco inflável de Lula, de aparecer. O argumento é que viola a Lei Cidade Limpa e a prefeitura até pensou em apreender o boneco. Essa semana, o instituto Paraná divulgou pesquisa que, para 84,2% dos brasileiros, Lula sabia do Petrolão e para 83,5% dos entrevistados Dilma Rousseff também sabia.

Patético
A fisionomia de José Dirceu, perguntado por parlamentares, repetindo que “seus advogados recomendaram que permanecesse em silêncio”, beirava o patético. E especialmente diante da ofensiva de Bruno Covas, os olhos do ex-ministro, a se usar uma expressão popular, pareciam “cuspir fogo”. A propósito: até agora, nenhum petista do primeiro escalão se solidarizou com Dirceu, exceção feita à deputada Maria do Rosário (PT-RS).

Projeto Down

Torcida
Dilma Rousseff promoveu um jantar no Alvorada para poderosos empresários, querendo que eles formassem a seu lado. Dias depois, os mesmos pesos-pesados jantaram com Michel Temer na Fiesp, num evento organizado pelo falante Paulo Skaf. E nesse jantar, o clima era mesmo de torcida pela renúncia de Dilma, como forma de suavizar – pelo menos, um pouco – a agonia do empresariado.

Outro shopping
Malgrado as ações de JHSF tenham caído muito na Bolsa no primeiro semestre, o grupo estuda a construção de um super-shopping em Campinas. A ideia é levar parte do mercado de luxo mais perto do interior paulista. Na Fazenda Boa Vista, agora, os grandes terrenos já podem ser adquiridos com prazo de até dez anos. Enquanto isso, o shopping da Haddock Lobo, nos Jardins, aguarda dias melhores e as novas atenções do grupo concentram-se no hotel de Nova York.

Novo tombo
Em seu terceiro programa na Record, Xuxa Meneghel levou novo tombo: 5 pontos de audiência, picos de 6,2 e acendeu a luz amarela na emissora. Perdeu, no horário, para o programa do Ratinho e para Maquina da Fama, de Patrícia Abravanel, onde Adriane Galisteu fazia uma imitação de Hebe Camargo. Para quem tem memória curta: Xuxa e Adriane não se suportam.

Um e outro
Agora, Ricardo Teixeira também não poupa ataques a Marco Polo Del Nero, presidente da CBF. Lembra que, quando presidia a entidade, não se opôs a abertura de seus sigilos fiscal e bancário (CPI da Nike). Hoje, vê Del Nero lutar no STF para barrar a quebra de sigilo de suas contas pedida pela CPI da CBF. O advogado de Marco Pólo é José Roberto Batochio.

Dilma de fora
A presidente Dilma Rousseff ficou uma fera com a proposta feita por Abilio Diniz no evento Exame Forum 2015, segundo o qual, ideal mesmo, era se fechar numa sala Lula, FHC e Michel Temer para discutir a crise. Dilma ficaria de fora.

Apelido
Preso no Complexo Médico Penal de Curitiba, o ex-deputado Luiz Argôlo acaba de ser diagnosticado com depressão. Já toma medicamentos para combater o mal, que incluiria crises de choro. Argôlo também não tolera quando algum companheiro de infortúnio resolve chamá-lo pelo apelido que lhe foi dado pelo doleiro Alberto Yousseff: Bebê Johnson.

Onde está a saída
Nove entre dez analistas acham que Lula só se aproximou de Dilma por causa da Lava Jato, que ameaça destruir sua biografia. E apostam que chegará um momento em que se lançará em campo (“vou voltar a voar”), amparado pelos movimentos sociais e responsabilizando Dilma por tudo o que deu errado no país. E não se furtará, de olho em 2018, de fazer um mea culpa, prometendo colocar o Brasil nos eixos. Não é uma manobra simples: é a única que lhe resta. Detalhe: ele achou a história da CPMF “uma palhaçada”.

Lei 51
Os ministros Joaquim Levy e Nelson Barbosa já anteciparam que irão buscar recursos para cobrir o déficit de R$ 30,5 bilhões no orçamento. Na pauta, aumento de carga tributária em bebidas quentes (uísque, cachaça, vinhos, entre outros), cobrar IOF das operações de crédito no BNDES e rever a desoneração de PIS/Cofins de computadores a tablets, os mais caros do planeta. Detalhe: o imposto maior sobre bebidas ganhou o apelido de Lei 51.

Ladeira abaixo
O programa É de Casa, nas manhãs de sábado, com Ana Furtado, Cissa Guimaraes, Tiago Leifert, Patricia Poeta, Zeca Camargo e André Marques, perde há quatro semanas, dos desenhos do SBT.

Fim de linha
Joelma insinua que a traição de Chimbinha (os dois são da Banda Calypso) é que foi estopim de um casamento de 18 anos. Ele quer voltar e ela contratou um segurança para mantê-lo afastado.

New look
Pré-candidato à prefeitura de São Paulo, João Doria Jr. começa a fazer incursões por bairros da periferia. Foi a Diadema e tratou de mudar sua habitual indumentária elegante. Preferiu usar apenas jeans e camiseta.

Mulher no lugar
O ex-senador Lobão Filho (PMDB), que perdeu a disputa pelo governo do Maranhão, vai lançar sua mulher Paulinha Lobão (PRTB) na disputa pela prefeitura de São Luiz.

Um a um
O capitulo de estreia de A Regra do Jogo, tinha como título A outra face e, no estilo das grandes séries da TV, outros capítulos apresentarão outros nomes. Ontem, foi Bandido Pobre e hoje será Samambaia. Depois, O Injustiçado e Amor de Mãe e por aí vai.

Sem resultado
Há quem aposte que a permanência de Walter Feldman, secretário da CBF, na condução política da entidade, está com os dias contados. Sua atuação junto a parlamentares no Congresso não está dando muitos resultados e Marco Polo Del Nero, o presidente, anda aflito demais.

Quem incentivou
A volta da CPMF foi devidamente incentivada, há dias, junto a Dilma, pelos governadores petistas Rui Costa, da Bahia e Camilo Santana, do Ceará. Prometeram o que não poderiam entregar: os primeiros telefonemas dados pelo ministro Arthur Chioro, da Saúde, foram decepcionantes. A maioria dos governadores não queria apoiar. Esqueceram de que quem tem esses votos são os partidos e nem Lula, no auge da popularidade, conseguiu trazer a CPMF de volta.

Fora de campo
Nesses dias, o senador Romário (PSB-RJ) procurou Renan Calheiros, presidente do Senado, pedindo que ele se mantenha fora do campo da CPI da CBF. É que Marco Polo Del Nero teria enviado emissários a Renan para ver se ele conseguia ajudá-lo a evitar a quebra de sigilo bancário da CPI. Renan não pensou um minuto: comprometeu-se a deixar Romário como dono da bola da comissão.

Nada de postes
Quando Lula diz que se candidatará ao Planalto “se for necessário” em 2018, vê quase perdido seu capital político e diante da impossibilidade de eleger novos “postes”. Em 2010, tirou do bolso a candidatura da então ministra da Casa Civil, Dilma Rousseff, eleita e reeleita. “Postes”, nunca mais. Ou seja: ele não garante a reeleição de Fernando Haddad e já não elegeu Alexandre Padilha para o governo de São Paulo. Hoje, seu poder de fogo está mais do que reduzido – e até medido por pesquisas.

Vende-se
J.Hawilla, ainda dono da Traffic (está tentando vendê-la, mas as chances, por enquanto, não são animadoras), tem quatro retransmissoras da Globo no interior de São Paulo, Hawilla não quer vendê-las, mas teria enviado emissário ao grupo Globo para ver se não quer comprar parte delas (no passado, já foi seu sócio).

Processos
Alexandre Tombini, do Banco Central, não quer perder status de ministro (essa instituição foi feita nos tempos de Henrique Meirelles no BC): acha que seria alvo de diversos processos pela justiça comum. Nada de foro privilegiado.


Orgulho do Piauí
A modelo brasileira Lais Ribeiro, 24 anos, nascida no Piauí, é oficialmente a nova angel da Victoria’a Secrets, depois de sete anos trabalhando com a marca. “Realizei meu sonho, tenho orgulho de ser do Piauí e acho que sou uma inspiração para o pessoal de lá”. Com 1,84 m de altura, dona das medidas 79-60-86, Lais tem um filho, mora em Nova York e namora o jogador de basquete Jared Homan. Posa sem problemas com os modelos sensuais da grife e confessa: “Só fico travada com fio dental”.

Edições Anteriores:  

  ;-) Moveis: tecidos estampados.

:-( Móveis: tecidos de uma cor.



Os trabalhos dos mais criativos cartunistas selecionados na web.





 

 
Ruy Altenfelder Silva entrevista no programa Dialogo Nacional o colunista Giba Um.


© Copyrights: É proibida a reprodução, total ou parcial, do texto e de todo o conteúdo sem autorização
do titular desta coluna eletrônica. Entre em contato com o autor pelo email gibaum@gibaum.com.br