“Tem aquela frase antiga, de que a esquerda só é unida na cadeia, porque é obrigada a andar junto”,


de Hamilton Mourão, vice de Bolsonaro, sobre
o ataque de Cid Gomes ao PT.

Ano XVI - 17 de outubro de 2018

 

 

Contra Doria
Dissidentes do PSDB contrários ao comportamento de João Doria, candidato do partido ao governo paulista e integrantes de blocos políticos ligados a Geraldo Alckmin e José Serra preparam uma espécie de manifesto a favor da candidatura de Márcio França, candidato à reeleição na chefia do Executivo paulista. Esse grupo tratou de fortalecer a ideia mais ainda depois que Doria colocou no ar a figura de Jair Bolsonaro lhe desejando “boa sorte”. Também Alberto Goldman e José Aníbal fazem parte da iniciativa e já pensam até no lançamento da candidatura de Alckmin à prefeitura de São Paulo em 2020, o que torpedearia dentro do partido o projeto de reeleição de Bruno Covas, ligado a Doria.

Mais um
Depois do malogrado episódio protagonizado por Helena Rizzo no restaurante Maní, em São Paulo (ela e funcionários postaram fotos com o famoso dedo médio levantado contra Bolsonaro e esvaziaram o restaurante), agora é a vez do chef Alex Atala repetir o ato. Ele é dono do famoso D.O.M (preços caríssimos) e do Dalva e Dito, mais popular e aposta que seus restaurantes não ficarão vazios.

Kit gay
Enquanto Fernando Haddad garante que essa história de kit gay foi inventada por Jair Bolsonaro, proliferam nas redes sociais trecho de principal noticioso da Record, ancorado por Celso de Freitas, em abril de 2010, anunciando – e condenando – justamente o kit gay (nome já usado na época) quando Haddad era ministro da Educação. E continha livros para crianças sobre mudança de sexo.

Tem medo
Erick Witzel, filho do ex-juiz federal Wilson Witzel, candidato ao governo do Rio, está sem aparecer no trabalho há vários dias. Ele é transexual, cozinheiro do restaurante Fasano Al Mare e tem medo de sofrer qualquer tipo de bullying. A direção da casa, solidária com Erick, decidiu lhe conceder uma licença até o final das eleições.

Ação nacional
Movimentos sociais pró-Bolsonaro reunidos deverão promover manifestações de apoio ao Capitão em diversas cidades brasileiras no próximo dia 21, às 14 horas. A principal manifestação acontecerá em São Paulo, na esquina da rua Peixoto Gomide com Avenida Paulista. A convocação nacional está sendo feita diariamente pelas redes sociais.

Olho no futuro
A ex-atleta Maurren Maggi não conseguiu se eleger senadora pelo PSB de São Paulo: ficou em quinto lugar com 2,9 milhões de votos, o que não chega a ser lastimável para uma debutante nas urnas. Se Márcio França conseguir se reeleger ao governo de São Paulo, Maurren pode ganhar uma secretária.

Sobe e desce
Pela primeira vez, o Ibope mostra que Fernando Haddad viu seu índice de rejeição ultrapassar o de Bolsonaro: 47% descartaram votar no petista. No caso de Bolsonaro, aconteceu o inverso:35% não admitem votar nele: “de jeito nenhum”.

Para a madrinha
“Obrigada, Angela” é o nome do novo disco que Agnaldo Timóteo vai lançar, no começo do ano que vem, para lembrar Angela Maria, morta no mês passado. Timóteo começou sua carreira com a ajuda da cantora, em 1960, quando trabalhava de motorista da “madrinha”. Foi Angela quem apresentou às gravadoras e às emissoras de rádio.

Alô, alô
Há mais celulares que habitantes no Brasil e não é porque muitos tem mais de um celular, essa duplicação se reduziu quando começaram a ser reduzidas as taxas cobradas pelas ligações entre operadoras. São 234 milhões de linhas celulares e 208 milhões de habitantes.

Previsões
Para o FMI, os mercados emergentes deverão ter problemas adicionais no ano que vem. Além de impactos que terá de absorver em razão da diminuição do crescimento dos Estados Unidos, seu principal parceiro econômico, o Brasil vai precisar resolver alguns sérios problemas internos, como o da Previdência e o da reforma tributária. O novo presidente deverá adotar medidas concretas para o país andar de lado.

Ministério
Haddad ainda não recebeu respostas de Joaquim Barbosa e Josué Alencar para compor seu ministério, se ganhar. De prontidão à espera de convites estão Gleisi, Gabrielli, Okamoto, Mercadante, Falcão, Dulci, Guimarães, Carvalho, Berzoini e Franklin. Ou seja: nada de novo.

Reforço
Boa parte da estrutura de comunicação que atendeu Paulo Skaf no primeiro turno está integrando o staff de Márcio França, começando pelo marqueteiro Fábio Portella. O próprio presidente da Fiesp está disposto a ajudar financeiramente a candidatura do atual governador de São Paulo. Para ele, tudo vale a pena quando o objetivo é derrotar João Doria, que o atacou na campanha.

Mais pobreza
Das 27 unidades da federação, 25 tiveram piora da miséria entre 2014 e 2017. Nove Estados atingiram um nível recorde no ano passado. Na média nacional, segundo levantamento da consultoria Tendências, a pobreza avançou de 3,2% em 2014 para 4,8% em 2017, maior patamar em pelo menos sete anos. maranhão, Bahia e Sergipe foram os Estados onde a extrema pobreza mais aumentou. São consideradas em situação de extrema pobreza famílias com renda domiciliar abaixo de R$ 85 no ano passado.

Mais um
Eleito deputado federal com mais de 117 mil votos, Luciano Bivar, 73 anos, fundador do PSL, também quer disputar a presidência da Câmara no ano que vem. Vai enfrentar Rodrigo Maia (DEM), reeleito com 74 mil votos e que pretende continuar presidindo a Casa. Mais: petistas também não abrem mão da presidência da Câmara.

Barrado no baile
Por terem declarado apoio a Jair Bolsonaro, o Barcelona decidiu se afastar da imagem de Ronaldinho Gaúcho e Rivaldo: é informação do jornal Sport, da Catalunha. A diretoria acha a postura dos dois “embaixadores” do clube incompatível com “valores da entidade”. Eles serão afastados, progressivamente, dos eventos oficiais.

Não gostou
O ex-presidente Fernando Henrique Cardoso andava sofrendo várias pressões, uma vinda do partido, outra vinda do PT, que queriam seu apoio ao candidato Fernando Haddad. FHC não gostou das investidas do PT e desabafou: “Ah, vá para o inferno. Não preciso ser coagido moralmente por ninguém. Não estou vendendo a alma ao diabo”.

Abre alas
Se Jair Bolsonaro vencer as eleições, uma das primeiras missões do vice, general Hamilton Mourão será ir para Nova York, onde terá agendado encontros com representantes de bancos americanos. Ele faria apresentações do que o novo presidente pretenderia fazer e tentaria encantar o grupo financeiro a investirem no Brasil.

Lembrando Inezita
No próximo dia 18, no IMS de São Paulo, estreia “Inezita”, documentário dirigido por Hélio Golssztejn na 42ª Mostra Internacional de Cinema de São Paulo. Haverá outra sessão dia 19, no CineArte e mais uma no Cine Marabá, no mesmo dia. Vai mostrar os 60 anos de carreira, quase 35 à frente do Viola, Minha Viola na Cultura, de São Paulo.

Adiando a volta
Ciro Gomes, que está em viagem a Europa com sua namorada Giselle Bezerra, deverá adiar sua volta. Ele que apoiou candidato Fernando Haddad, não quer se meter da confusão criada pelo irmão Cid Gomes que atacou o PT.

Abrindo mão
Fernando Haddad e sua equipe tem feito de tudo para conquistar novos votos. Uma das “supostas promessas” que será apresentada pelo ex-prefeito de São Paulo é que o PT abriria mão da reeleição, em 2022. Essa ideia do novo coordenador Jaques Wagner. “Depois do Haddad, em 2022, tem que ser do PT? Na minha opinião, não. Mas primeiro tem que ganhar a eleição”. Se Haddad vence, o que dá para entender que eles apoiariam outro candidato, supostamente Manuela D’Ávila.

Diferente
Fernando Haddad até estranhou, mas pela primeira vez desde que se começou a falar em eleição, ele não foi visitar o ex-presidente Lula na sala-cela na Superintendência da Polícia Federal em Curitiba.

Sente falta
O ator Nuno Leal Maia, completando 71 anos hoje, e quase irreconhecível, disse que sente falta de atuar mais, e lembra com carinho do personagem professor Pasqualete de Malhação das temporadas 6 e 7, onde revelou que aprendeu muito. Hoje, ele pode ser visto na Juacas, série de televisão juvenil produzida pelo Disney Channel Brasil, interpretando outro professor, Prof. Augusto Juaca.

“Lady Beth”
Elisabeth Guedes é especializada em negócios na área da Educação. Passou pelo Ibmec e conseguiu aprovar com o BNDES e o MEC receita de R$ 2 bilhões para financiar bolsas com juros mais baixos, beneficiando universidades privadas. Quando o dinheiro é muito, investe com seu irmão Paulo Guedes, o bem cotado para o ministério de Bolsonaro. Os dois estão sempre juntos, cada um na sua raia. E mais: não será surpresa se Paulo Guedes indicar o nome de “Lady Beth” para o Ministério da Educação.

Projeto Rondon
Num encontro com Mário Garnero, especialista em intermediar transações comerciais e investir em novos empreendimentos, Jair Bolsonaro e seu filho Eduardo falaram sobre uma aproximação com os Estados Unidos, que já está em curso – e com Garnero ajudando. E Bolsonaro também conversou sobre a ideia de revitalizar o Projeto Rondon no país. Lançado em 1967, durante o governo militar, visava levar jovens estudantes para lugares remotos no país para ajudar a população carente.

Virou farra
O presidente Michel Temer está se divertindo com os memes que circulam sob a hashtag #FicaTemer nas redes sociais. As mensagens são criativas, uma delas: “Lindo,eu não quero te perder, ficaaaa!”. Outra: “Hoje, percebo que você fez tudo por amor. Pai é pai. Fica Temer!”. E por aí vai.

Guerra é guerra
A menos de duas semanas do segundo turno, o prefeito Marcelo Crivella, do Rio, mandou abrir uma investigação contra o ex-prefeito e candidato ao governo, Eduardo Paes. É sobre irregularidades nas obras do BRT Transcarioca, construída pela Odebrecht e Camargo Correa, com prejuízo aos cofres públicos de mais de R$ 15 milhões.

Não vou negar
Alguns amigos e admiradores de Fernando Haddad querem que ele se descole ainda mais da imagem do ex-presidente Lula. Acreditam que dessa forma poderá chegar ao Planalto. Ele recusa a ideia. “Eu nunca vou negar o meu vínculo com o presidente Lula. Não vou ficar iludindo o eleitor de que eu não tenho vínculo com o Lula. Eu tenho. Fui ministro dele. Vou ouvi-lo quando eu achar conveniente”.

Extradição
Jair Bolsonaro em seu Twitter voltou afirmar que, se for eleito, um de seus primeiros atos será a extradição do terrorista Cesare Battiste. “Mostraremos ao mundo nosso total repúdio e empenho no combate ao terrorismo. O Brasil merece respeito.” O recado foi publicado em português e em italiano.

Não vai mudar
Fernando Haddad resolveu se manifestar sobre os ataques de Cid Gomes ao seu partido, o PT. “Essa coisa é meio acalorada, até porque eu tenho amizade com o Cid, ele fez elogios à minha pessoa. A amizade com o Cid é a mesma”.

Outras presidências
O PSL deseja, e está certa de que irá alcançar a Presidência do Brasil, com Jair Bolsonaro. E não para por aí. A sigla quer também outras presidências: na Câmara, quer tentar emplacar o nome de Eduardo Bolsonaro ou Luciano Bivar. No Senado, quer tentar emplacar o nome de Flávio Bolsonaro. E na Assembleia Legislativa de São Paulo, tentará que Janaína Paschoal assuma o cargo mais alto.

Tempero vintage
Quem diria: famosas como Rihanna (esquerda) e a brasileira Alessandra Ambrosio (direita) já viraram adeptas do modelito da camiseta com estilo vintage. E já se declararam à camiseta da temporada: é a quem tem estampada no peito o logo da veterana Kodak, símbolo de gerações. A peça em questão é assinada pelo designer árabe Lama Jouni e acaba de ganhar páginas e páginas na L’Officiel. No passado, o logo da marca formava entre as mais conhecidas do planeta.

OLHO MÁGICO


fotos: Grasi Albuquerque //Divulgação

Gosto de me cuidar
A atriz
Giovanna Lancelloti, 25 anos, começou na TV com a personagem Cecília em Insensato Coração em 2011, que envolvia a perda da virgindade. Agora, está na pele de Rochelle, que luta contra a doença neurológica Síndrome de Guillain-Barré em Segundo Sol. Sua atuação vem chamando atenção e já está cotada para outros trabalhos. Na capa da revista Mensch, conta que fora da TV gosta de ficar em casa assistindo minisséries e viajar e seu destino preferido é Fernando de Noronha. Fala um pouco sobre vaidade: “Eu gosto de me cuidar e invisto nisso, sempre de olho na minha saúde. Não sou de fazer loucuras. Minha medida é eu estar me sentindo bem. Não abro mão do protetor solar, de beber bastante água e da minha drenagem”. Atriz pode ser vista também nas telonas na pele de Babete, no filme Tudo por um popstar e na revista digital mineira Point.

Projeto Down
Edições Anteriores:  
__________________________________________________________

 IN & OUT

  ;-) Homens: camisas com listras largas. :-( Homens: camisas com listras finas.

ONE CARTOON


Os trabalhos dos mais criativos cartunistas selecionados na web.




 

Esta coluna é fechada de segunda a sexta às 16:00

 



 © Copyrights: É proibida a reprodução, total ou parcial, do texto e de todo o conteúdo sem autorização
 do titular desta coluna eletrônica. Entre em contato com o autor pelo email gibaum@gibaum.com.br