“As organizadas se tornaram máquinas da morte e do tráfico”,


de Major Olímpio (PSL), que pretende retomar
o projeto de lei de 2015 para acabar com as
torcidas organizadas no futebol brasileiro.

Ano XVI - 12 de dezembro de 2018

 

Sem tempo
A primeira versão de Jair Bolsonaro sobre os R$ 24 mil que foram depositados na conta de sua mulher Michelle pelo PM aposentado e motorista de Flávio Bolsonaro (é aquele que movimentou R$ 1,2 milhão ganhando um salário de R$ 8,517 mensais) não convenceu. O presidente, agora diplomado, disse “foi para conta da minha esposa porque eu não tenho tempo de sair” (depois de informar que era parte do pagamento de uma dívida). Recentemente, Bolsonaro movimentou toda sua segurança para ir a um caixa eletrônico e beber água de coco na praia. Se o deposito tivesse sido na sua conta, poderia movimentá-la via internet (ele domina a área de informática) ou até mesmo usado cheques, além do cartão de débito.

Outro viés
“Viés” é a palavra mais usada pelo presidente já diplomado Jair Bolsonaro. O filho Eduardo, o 03, resolveu usá-la, comentando a nomeação da pastora Damares Alves para o Ministério da Mulher, Família e Direitos Humanos. Numa entrevista à Globonews disse: “O Jair (é como se refere ao pai) é a favor dos Direitos Humanos”. A Declaração Universal dos Direitos Humanos está comemorando 70 anos, ou seja, não tem como ser contra em regimes democráticos. Só que Eduardo emendou: “Com outro viés”.

Nova pastora
Angela Bismarchi, recordista de plásticas (já fez 42) e que já apareceu totalmente nua no sambódromo do Rio, depois de um curso de Teologia de três anos, acaba de receber seu diploma de pastora. Poderá pregar na Primeira Igreja Batista. Agora, se considera uma nova mulher: “Eu era pecadora e não sabia”.

Novo, nem tanto
Ricardo Salles, ex-secretário do Meio Ambiente do governo de Geraldo Alckmin em São Paulo e o novo ministro do Meio Ambiente do governo Bolsonaro, é totalmente contra a invasão do MST em propriedades privadas. Acha que eles devem ser enfrentados com armas e, contrariando as linhas do partido, integra as hostes do Novo de João Amoedo, não conseguindo se eleger deputado federal. Amoêdo, a propósito, garante que Salles no Ministério de Bolsonaro não é uma indicação da sigla. O novo ministro, contudo, tratou de consultá-lo, antes de aceitar o convite.

Ataque e contra-ataque
No domingo, na premiação dos melhores do ano, no programa de Fausto Silva, Fernanda Montenegro garantiu que a classe artística não é corrupta, quando tratava de defender a Lei Rouanet (o governo Bolsonaro quer acabar com ela ou modificá-la). No contra-ataque, os bolsonaristas postaram nas redes frases de Fernanda na campanha: “Mulher que se respeita não vota em uma pessoa como esse Bolsonaro”. E também postaram fotos da veterana atriz ao lado de Sérgio Cabral, Luiz Fernando Pezão, Lula e Dilma Rousseff.

Recorde
O ex-presidente Lula é apenas mais um muitos que acumulam pedidos de habeas corpus no Supremo. Agora, o número de pedidos de HC bateu um recorde: foram 12,2 mil entre janeiro e novembro, superando os 11 mil solicitados no ano passado, em igual período. À propósito: o ministro Gilmar Mendes, que pediu vista ao último pedido de HC de Lula, acha que apenas irá devolvê-lo depois da posse de Sérgio Moro no Ministério da Justiça e Segurança Pública.

Não vai dar
Tereza Cristina, ministra da Agricultura, quer transformar a Secretaria da Defesa Agropecuária numa fiscalizadora do agronegócio, responsável também pela cobrança, arrecadação e gestão de metade das multas aplicadas no setor agrícola, papel que compete à Receita Federal. Ou seja: quer avançar no que faz o Fisco, o que o ministro Paulo Guedes jamais autorizará. O super ministro da Economia não admite abrir mão dessa receita.

Olho vivo
A Febraban – Federação Brasileira de Bancos continua em sua campanha contra os estratosféricos juros cobrados pelo sistema, ou seja, pelas próprias instituições associadas à entidade, o que parece ter sido extraído de algum livro de Kafka. E está distribuindo um livreto propondo alternativa para “baixar juros e o país crescer”. Analistas da proposta, contudo, acham que perto da metade das medidas propostas poderiam ser adotadas sem maiores problemas, pelos próprios bancos, sem precisar dos Três Poderes.

Com “marquinha”
Para o verão, o que está em alta é o biquíni estilo cocota, que deixa a marca de sol mais baixa e devidamente exposta. É conhecida como “a marquinha de Anitta”. A ideia é usar um maiô cavado, como a cantora, deixando o risco mais claro em evidência.

O mesmo
O advogado Alberto Toron que defende o médium João de Deus, é o mesmo que defende o ainda senador e futuro deputado federal Aécio Neves que acaba de ter seus imóveis revirados pela Polícia Federal, ao lado de mais figuras conhecidas.

Fim de governo
A última viagem internacional do presidente Michel Temer será nos próximos dias a Montevidéu para reunião do Mercosul. Temer gostaria de levar grande comitiva, mas ninguém quer ir. Até o momento, apenas o ministro da Fazenda, Eduardo Guardia, confirmou sua participação na comitiva. Os demais convidados debandaram.

Vai mesmo
Nas redes sociais, nesses dias, apareceu uma foto de Madonna e Anitta, com os rostos próximos. Agora, confirma-se que a brasileira fará uma participação no próximo álbum da rainha do pop.

Viagem a China
Luciano Bivar, presidente do PSL, quer levar grupo de parlamentares a Pequim, atendendo convido feito pelo Partido Comunista Chinês, em janeiro. A viagem deveria ter sido em dezembro, mas foi adiada devido ao período de transição do governo. Agora, parte da bancada do PSL é contra essa viagem, especialmente a deputada eleita Joice Hasselmann, que não quer nem pisar “naquela terra de comunistas”.

Natal sem livros
A Livraria Cultura, em recuperação judicial, poderá passar o Natal sem livros. As maiores editoras suspenderam as entregas de livros. A rede de livraria queria pagar 10% do valor das encomendas, com promessa de pagar o resto em janeiro. O temor dos credores, contudo, é fornecer livros à Cultura e a companhia faça uso do dinheiro para pagamento de salários e aluguel das lojas.

Sem PT
O PDT está conversando muito com o PSB, que fez falta a Ciro Gomes na eleição presidencial. A ideia é a formação de uma aliança de esquerda, sem a participação do PT. E o acordo, sendo sacramentado, estar de olho em 2020, com o lançamento de candidato único a prefeito em cidades com mais de 200 mil habitantes. Dependendo do sucesso, em 2022, Ciro até pode voltar a disputar o Planalto.

Com energia
O único remédio sempre prescrito pelo médium João de Deus, agora debaixo de mais de 100 denúncias de assédio sexual a mulheres que visitaram as dependências do Centro Dom Inácio, em Abadiânia (agora, também adolescentes e crianças), era um (ou vários) vidrinho contendo passiflora, uma espécie de calmante homeopático. A recomendação é que fosse comprado (vinha com energia) na farmácia do próprio centro.

Com oração
Uma mulher contou que foi abusada quatro vezes por João de Deus, no banheiro da sala especial dele, no Centro Dom Inácio. É uma paulista de 28 anos, que já formalizou sua denúncia no Ministério Público, onde relatou que, enquanto masturbava-se  o médium “rezava o Pai Nosso”.

Sem plano
O ministro da Economia, Paulo Guedes, está mais do que preocupado com a reforma da Previdência – e é totalmente contra fatia-la. Guedes sabe que Bolsonaro não tem nenhum plano e o ministro gosta do projeto de Armínio Fraga. Guedes acha que a pressão pela reforma da Previdência irá crescer a cada dia – e por enquanto, não sabe o que fazer.

Contra e a favor
O futuro ministro da Relações Exteriores, Ernesto Araújo, já avisou ser contra o Brasil permanecer no Acordo de Paris (ele acha que essa história de esquentamento do planeta “é coisa dos marxistas”). Agora, o futuro ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, disse a veículos do Exterior que o Brasil deve permanecer no Acordo de Paris, respeitada a autonomia brasileira de gerir seu território e decidir políticas internas.

“Notas geladas”
A nova operação da Polícia Federal foi batizada de “Ross”, numa referência ao explorador britânico que dá nome à maior plataforma de gelo do mundo na Antártida.  É porque a PF acha que boa parte da propina da JBS foi paga ao esquema de Aécio Neves por meio de “notas geladas”. Alguns desavisados acharam que “Ross” tinha alguma ligação a um antigo e famoso talco brasileiro.

Mais caras
Em 32 páginas, o Relatório de Inteligência 2015 do Coaf revelou a movimentação financeira de alguns dos principais líderes do PT, incluindo Lula, cujas em contas aparecia a receita de mais de R$ 53 milhões. O ex-presidente, na época, garantiu que toda aquela dinheirama foi decorrente de “palestras”. Seriam as mais caras do planeta.

Mais de um mês
O ministro Carlos Marun, que viajou para o Líbano, a partir de 1º de janeiro, quando deixará a Secretaria do Governo da Presidência, assumirá o grupo de planto da Câmara. Ficará no posto até 1º de fevereiro, data da posse dos novos parlamentares. Ou seja: ganha foro privilegiado por mais um mês.

Secretario
O futuro super ministro da Economia, Paulo Guedes anda bem preocupado a futura reforma da Previdência, e sabe que será um dos maiores problemas que enfrentará. Para lhe ajudar nesta missão escolheu o deputado Federal Rogério Marinho (PSDB-RN) para ser secretário especial da Previdência Social. Ele deve trabalhar na articulação da reforma no Congresso.

Beira o ridículo
Paulinho da Força (Solidariedade-SP), que também foi alvo de busca e apreensão na Operação Ross, foi duro com a ação. “A delação da JBS foi desmoralizada publicamente e a fraude realizada pelos delatores foi comprovada com a prisão dos dois empresários pelo STF. A acusação absurda de compra de apoio do partido Solidariedade para a candidatura à Presidência de Aécio Neves, em 2014, beira o ridículo”.

Exagero
A segurança do presidente eleito Jair Bolsonaro garante que ele deverá usar um colete à prova de bala na posse no dia 1º de janeiro. Alguns especialistas da área de segurança acham um exagero, porque acreditam que ninguém tem interesse de matar o futuro chefe do Governo. Mais: acreditam que o atentado que sofreu, poderia ter tido a intenção de matá-lo, mas agora, depois da vitória não, existe a intenção, até porque muita gente não gostaria ter o general Hamilton Mourão como presidente.

Já teria acontecido
Ainda a reforma da Previdência: muitos especialistas garantem que se o presidente Michel Temer não tivesse se envolvido com o imbróglio da JBS e agora dos Portos, a reforma da Previdência já teria acontecido. A imagem de Temer ficou queimada e por isso atrasou tudo.

Convite aceito
O ex-ministro da Fazenda e candidato derrotado ao Planalto, Henrique Meirelles, aceitou o convite de João Doria e será o futuro Secretário da Fazenda do Estado de São Paulo.

Crítica
O porta-voz do Hamas, Sami Abu Zuhri usou suas redes sociais para criticar o futuro governo Bolsonaro sobre a possibilidade de mudança da embaixada brasileira para Jerusalém. “Dar um passo como esse não apenas atingiria os interesses palestinos, mas também reduziria drasticamente as oportunidades de alcançar uma paz mais ampla”.

Só uma eleição
Cientistas políticos acreditam que o PSL é um partido frágil, mesmo tendo a segunda maior bancada o Congresso. E que dependendo de como for o governo, a força da sigla poderá existir somente em um mandato.

Não resolve
O atual ministro da Fazenda, Eduardo Guardia, também anda assustando com a proposta de fatiamento da reforma da Previdência. Só que acredita que o futuro governo saberá encontrar uma solução para o problema. E emendou: “Temos que enfrentar o gasto previdenciário, que não para de crescer”.

Em duas versões
No clipe, com mais de dois milhões de visualizações, ela preferiu uma versão mais light. Já nas pistas de dança, em apenas quatro meses, a MC Rebecca põe fogo com a versão apimentada de Cai de boca, música composta em parceria com Ludmilla, uma verdadeira ode ao sexo oral em mulheres. Ela está em alta, cuidada pela ex-empresária de Anitta, Kamila Fialho. Por enquanto, Cai de boca promete ser o hit do verão. E ela diz: “Nós temos que cantar o que sentimos e sobre o que temos vontade”.

 

 


 © Copyrights: É proibida a reprodução, total ou parcial, do texto e de todo o conteúdo sem autorização
 do titular desta coluna eletrônica. Entre em contato com o autor pelo email gibaum@gibaum.com.br

OLHO MÁGICO


fotos: Leo Faria // Divulgação

Atriz e modelo
Mesmo estando fora da TV, a atriz
Bruna Marquezine, 23 anos, está em alta. Ela foi eleita a 3ª mulher mais sexy pela revista IstoéGente e agora aparece em uma das três capas (com direito a recheio) da revista L'Officiel Brasil (as outras duas são Bruna Di e Valentina Sampaio). A intenção da publicação é mulheres que definem este século e que procurem frescor, alegria, liberdade e mudanças para o seu futuro.  Em entrevista, ela brincou com sua atual fase. “Veículos de fora me chamam de atriz e modelo. Eu acho engraçadíssimo porque eu não me considero modelo. Modelar fotograficamente é consequência do meu trabalho. Recentemente, tenho tido a oportunidade de modelar e é muito gostoso. Cada ano que passa, tenho me envolvido mais com moda”. As fotos foram feitas nas ruas de Paris.

Projeto Down
Edições Anteriores:  
__________________________________________________________

 IN & OUT

  ;-) Salada de quinoa com frango. :-( Salada de macarrão com atum .

ONE CARTOON


Os trabalhos dos mais criativos cartunistas selecionados na web.




 

Esta coluna é fechada de segunda a sexta às 16:00
(exceto feriados)

 


 

© Copyrights: É proibida a reprodução, total ou parcial, do texto e de todo o conteúdo sem autorização do titular desta coluna eletrônica. Entre em contato com o autor pelo email gibaum@gibaum.com.br


 © Copyrights: É proibida a reprodução, total ou parcial, do texto e de todo o conteúdo sem autorização
 do titular desta coluna eletrônica. Entre em contato com o autor pelo email gibaum@gibaum.com.br