“Meu nome é trabalho, meu sobrenome é hora-extra e meu apelido é adicional noturno.”

Marcos Pereira, do Desenvolvimento, em reunião ministerial quando Temer pedia a todos que agissem rápido.


Ano XI - 30 de maio de 2016

 

Outras gravações
Além das gravações dos senadores Romero Jucá e Renan Calheiros e do ex-presidente José Sarney, políticos de diversos partidos – e não apenas do PMDB – estão em estado de alerta diante do que pode conter a deleção premiada de Sérgio Machado, já homologada por Teori Zavascki. A maioria acha que existem mais gravações e com conteúdo mais explosivo: em 12 anos na Transpetro, Machado teria promovido outro esquena de propinas. O próprio presidente em exercício, Michel Temer, também teve um encontro com ele e  a simples menção a seu nome poderia abalar a imagem do novo governo.

Aposta
Até ministros muito próximos de Michel Temer apostam que, só depois de efetivado na Presidência, ele faria seu próprio governo, já com as reformas em andamento, podendo arquitetar uma série de substituições no Ministério. Os representantes de partidos que assumiram Pastas não acreditam nessa versão espalhada pelos subterrâneos do poder. Equivaleria a perder o apoio do grande bloco formado no Legislativo e encalhar tudo que lhe interessa nos anos que lhe restariam na Presidência.

Quem vem
Além de George Clooney e Daniel Craig, também Leonardo DiCaprio virá ao Brasil para os Jogos Olímpicos, sem representar nenhuma marca apoiadora do evento, como os outros. DiCaprio é ativista ambiental e quer encontrar autoridades para discutir o tema.

Sem chance
Nesses dias,  num evento do Tribunal de Contas do Estado de São Paulo, o chanceler José Serra garantia que, em período de depressão “não há ajuste fiscal possível”. E disse que os juros são responsáveis por 90% do déficit nominal, que deve girar em torno de R$ 600 bilhões e alertou sobre o custo de intervenções do Banco Central no câmbio, via swaps. Para Serra, “não há dinheiro para tudo”.

Projeto Down

Olho nas TVs
A família Saad, dona da Rede Bandeirantes, e Silvio Santos, dono do SBT, estariam tentando sensibilizar o governo a aumentar o limite para capital estrangeiro em emissoras de televisão, hoje restrito a 30%. Defendem a tese dos 49%, o que deixaria o controle na mão de empresários nacionais.

Vende-se
Depois de vender a fábrica de Macacu, no Rio, para a AmBev, a Brasil Kirin, dona dos produtos Schincariol, quer vender também as unidades de Caxias, no Maranhão e Igarassu, em Pernambuco. No ano passado, os japoneses fizeram baixa contábil de quase R$ 4 bilhões e muita gente do mercado começa a achar que eles estão arrumando a casa para deixar o Brasil.

Tiro fatal
Renan Calheiros, na gravações de Sérgio Machado, diz que “se a Odebrecht resolve falar e a mulher de João Santana conta tudo”, Dilma está fora. E continua achando a mesma coisa, estimando que a própria presidente tenha noção dessa situação.

Torcida
O Palácio do Planalto passou a torcer pelo presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), depois da revelação das primeiras conversas dele com o ex-presidente da Transpetro, Sergio Machado. A avaliação é que o agravamento da situação de Renan terá reflexo não só nas votações das matérias da pauta econômica do Congresso, mas também na votação final do processo de impeachment da presidente afastada, Dilma Rousseff.

Sem publicidade
O Brasil 247, comantado por Leonardo Attuch, está sem publicidade estatal desde que Michel Temer assumiu o poder. A revista Forum ainda tem anúncios da Petrobras e da Caixa.

Conicidência
O ministro do Esporte, Leonardo Picciani, é sócio da holding Agrobilara, cujo nome fantasia é Grupo Monte Verde, que detém participação na mineradora Tamoio, que fornece brita para as obras dos Jogos Olímpicos. Deve ser apenas coincidência.

Farra dos cartões
Até Dilma Rousseff ser afastada, o governo havia torrado, em cartões corporativos, este ano, R$ 13,7 milhões. Os cartões do Planalto gastaram cerca de R$ 4 milhões, ou seja, uma média diária de R$ 32,5 mil. Noventa por cento dos gastos da Presidência possuem o rótulo de “segredo de Estado” e não podem ter as despesas reveladas.

Balanço
Nove entre dez analistas políticos acham que as gravações com Romero Jucá, Renan Calheiros e José Sarney não significam muita coisa em comparação com gravações de Delcidio do Amaral, Aloizio Mercadante, Lula e Marisa Letícia, entre outros.

Embaixadores
O presidente em exercício Michel Temer vem recebendo embaixadores que apresentarão suas credencias na porta da sede do Governo e, em seguida, sentam-se para uma conversa de boas vindas, um de cada vez. Dilma Rousseff colocava todos alinhados, cumprimentava e a cerimônia terminava aí. E sempre esperava acumular novos embaixadores que chegavam: num certo período, deixou 30 diplomatas meses à espera.

Cortando
Uma das primeiras medidas anunciada pelo governo e que estavam sendo executadas pelo ex-ministro Romero Jucá era o corte de quatro mil cargos de confiança, que representariam 18,4% do total de 21,7 mil comissionados. Nesse bloco, 16 mil são ocupados por servidores de carreira e 5.615 por não concursados. Os primeiros quatro mil significam uma redução de R$ 41,5 milhões anuais. Se fossem todos, R$ 166 milhões por ano.

No turismo
Inspirado pelo chanceler José Serra que está fechando representações diplomáticas na África e Caribe, Henrique Alves, do Turismo quer reduzir escritórios de sua Pasta no Exterior. A economia chegará perto de R$ 50 milhões anuais. É pouco, mas faz Henrique aparecer bem na foto.

Virou repórter
Renato Machado, ex-apresentador de telejornais, que estava como correspondente da Globo em Londres, está de volta: será repórter do Globo Repórter. Suas funções lá fora serão acumuladas por Cecilia Malan, que terá entradas ao vivo no Bom Dia, Brasil.

Mais um
A vida de um dos maiores médiuns brasileiros, Chico Xavier, vai virar musical. Terá como título Chico Xavier – No Céu da Vibração, inspirado no livro Chico Xavier: Meus Pedaços do Espelho. Estreia só no ano que vem.

Olho nas ocupações
O Gabinete de Segurança Institucional, agora comandado pelo general Sérgio Etchegoyen, está atuando muito no monitoramento dos grupos sociais, como MST e MTST. A força-tarefa está concentrada no Centro de Inteligência do Exército e no Centro de Defesa Cibernética. No foco principal, paralisações em estradas e vias públicas das grandes cidades. Outro foco é a preocupação com supostas ocupações de instalações estratégicas como usinas geradoras, torres de transmissão e de energia elétrica e estradas de ferro.

Na mídia
Depois do fechamento do veterano Jornal do Commercio, dos Diarios Associados, no Rio (já tem fila na justiça trabalhista), agora o popular Diário de S.Paulo deverá ser vendido a um grupo de investimento e sofrerá modificações. O DCI, reformulado, nas mãos de Alaíde Quércia e filhos, também atravessa situação financeira delicada.

Outras conversas
Alexandre Frota, ator e produtor e ex-protagonista de filmes pornô, teve audiência com Mendonça Filho, da Educação, quando apresentou novos mecanismos de incentivo à culutra nacional e criticou a Lei Rouanet. O encontro virou gozação nos blogs de humor, com charges que até apresentam Mendonça Filho como guest star de um dos filmes quentes da antiga fase de Frota.

Antecipadas
Lula quer que Dilma reassuma o Planalto, mas quer  mais é que ela convoque um plebiscito para antecipar eleições presidenciais. Ele acha que se candidata e, depedendo do número de postulantes, leva no primeiro turno. Lula fala sério.

Rombo
Com comando de Laerte Rimoli, a EBC – Empresa Brasil de Comunicações, que inclui a TV Brasil, uma rádio e uma agência de comunicação, suspendeu todos os contratos de pessoas jurídicas, até que se verifique valores pagos por quais conteúdos. Havia um contrato de R$ 14 milhões para exibir a série B do campeonato paulista de futebol. Os programas estão sendo reprisados e o rombo hoje é de R$ 60 milhões.

De volta
Ricardo Amaral abrirá uma boate chamada Le Club, em julho, na Barra, que funcionará também durante o dia como parte da Vogue Square, empreendimento que reúne centro empresarial, hotel, shopping e espaço gastronômico.

Retrato
A citação de senadores tucanos na delação de Sérgio Machado deixou o pessoal do PSDB mais que irritado: na semana passada, no plenário do Senado, o líder Cássio Cunha Lima, metralhou: “É um delator, cretino, bandido da mais alta periculosidade”.

Estreia
Acaba de ir para o ar o primeiro comercial do PSD estrelado por Andrea Matarazzo, candidato à prefeitura de São Paulo.

Sem proibições
Os jornalistas que cobrem o Planalto estão festejando o fato de poderem circular livremente pelo terceiro andar, onde fica o gabinete presidencial. Nos tempos de Dilma, eram proibidos de circular na área.


Com balde e pano de chão
A atriz Ingra Lyberato, musa dos anos 90, até hoje marcada por sua atuação na novela Ana Raio e Zé Trovão, na extinta Manchete, chegará aos 50 anos em setembro e postou fotos no Instagram num mo-mento de limpeza, com direito a balde e pano de chão. Ela lan-çará ainda este ano dois filmes: falando francês em Going to Brazil, de Patrick Mille e À Espera de Liz, de Bruno Torres. “Eu me olho no espelho e acho que estou bem. Estou tranquila com minha idade”.

Edições Anteriores:  

  ;-) Óculos; aro azul.

:-( Óculos; aro vermelho.



Os trabalhos dos mais criativos cartunistas selecionados na web.





 



© Copyrights: É proibida a reprodução, total ou parcial, do texto e de todo o conteúdo sem autorização
do titular desta coluna eletrônica. Entre em contato com o autor pelo email gibaum@gibaum.com.br