“Acabou. Eu sou o cara mais fiel a esse vagabundo. Andei no sol em 246 cidades gritando o nome desse vagabundo”,

do Delegado Waldir, reclamando da
contraofensiva de Bolsonaro.



Ano XVII - 19 a 21 de outubro de 2019



 

Rede de intrigas
Parecia filme – e de má qualidade. Os intérpretes eram toscos. Mesmo assim, sobrou para muita gente. O presidente Jair Bolsonaro declarara guerra a seu partido, queria derrubar o Delegado Waldir, líder do partido na Câmara, não conseguiu e foi derrotado na quinta-feira (17) por sua própria legenda. O partido barrou a entrada de Eduardo Bolsonaro na dança e na base da vendeta, o Chefe do Governo derruba Joice Hasselmann da liderança do governo no Congresso. A crise do final da semana passada – poderá ter novos rounds – só prova a incapacidade política do presidente Bolsonaro. Ele criou a crise, a agravou e colocou em risco a governabilidade.

Não é novidade
Sem base parlamentar e agora com o partido oficialmente rachado, Bolsonaro terá ainda mais resistências no Congresso. De cara, inviabiliza a ideia de transformar o filho Eduardo em embaixador em Washington. Os bolsonaristas conhecem os defeitos do capitão. A impressão é a de que ele só pensa em proteger os filhos – que dão muito trabalho. Carlos Bolsonaro, há dias, teve de desmentir o que escrevera em nome do pai. A regra básica também para os aliados é “se não estiver comigo fica pelo caminho”.

Outra derrota
Ainda na quinta-feira (17), Bolsonaro ganha nova derrota. Se as eleições fosse hoje, ganharia fácil no segundo turno de Lula, Ciro, Huck e Doria. E só perderia para Sérgio Moro. É o resultado de uma pesquisa Veja-FSB.

Garantia pró-Temer
O espanhol El país fez um acordo com o The Intercept Brasil e está publicando novos vazamentos. O último deles diz que o Ministério Público resolveu deixar um processo contra Michel Temer, enquanto na Presidência, para blindá-lo e garantir a derrubada de Dilma Rousseff. Era o mesmo processo que, quando Temer saiu do governo, o MP resolveu ir à sua captura.

Esticado
O bispo Edir Macedo, 74 anos, dono da TV Record e da Igreja Universal do Reino de Deus, anda cada vez mais jovem. Depois de se submeter a um lifting que acabou com excesso de pele que tinha no pescoço, aderiu ao botox em pequenas doses, só que em tratamento contínuo.

“Rachadinha”
Uma das postagens de Joice Hasselmann, destituída do cargo de líder do governo no Congresso e em plena pré-campanha de olho no governo de São Paulo, por causa da palavra “rachadinha” traz um alerta de “conteúdo sensível”. Alguém deve ter achado que a palavra se referia ao sexo da parlamentar e não foi a intenção de Joice. Ela usava “rachadinha” no sentido político: é quando o parlamentar se apropria de parte dos salários de funcionários de seu gabinete.

Sem uniforme
Levantamento feito pelo TCE em São Paulo revelou que um terço dos alunos da rede pública não receberam uniformes escolares depois do início do calendário oficial das aulas. E 43,81% dos estudantes não haviam recebido livros didáticos.

Quem diria
A maioria da ONU garantiu à ditadura venezuelana a participação no Conselho de Direitos Humanos. O próprio Maduro não escondeu sua surpresa.

Fora da mesa
A ministra Tereza Cristina, da Agricultura, não fará parte da comitiva de Jair Bolsonaro que visitará Pequim, no fim do mês. Esse seu lado é forte indício que os chineses ainda manterão a proibição de 30 frigoríficos brasileiros proibidos de vender carne no país.

Mais startups
O japonês SoftBank já aprovou mais de US$ 1 bilhão em startups brasileiras, prepara novo movimento. Quer trazer para o país alguns dos blockbusters de seu portifólio global. A primeira a chegar deverá ser a Payim, que tem mais de 500 milhões de clientes. O SoftBank já investiu mais de US$ 2 bilhões no negócio.

Além da hora
Ministros palacianos tentam convencer o presidente Bolsonaro a deixar o ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio e seu eventual laranjal pelo caminho. A voz mais forte tem sido do ministro-chefe do GSI, general Augusto Heleno.

Fim da fila
Pautas econômicas como Previdência e cessão onerosa, tem andado bem, mesmo que a alto custo para o governo. As perspectivas não são melhores, contudo, para a agenda mais bolsonarista. Será cobrado preço alto em temas como legislação armamentista e o pacote anticrime, que serão cobrados ainda antes do fim de ano. Projetos da área “de costume” já estão na fila desde sempre.

Em extinção
Levantamento feito pelo TST revela um déficit de cerca de cinco mil servidores nos tribunais do Trabalho no país. Para 2020, a situação piora. O orçamento do Judiciário para o ano que vem, aprovado pelo Conselho Nacional de Justiça, prevê um corte de mais de R$ 1 bilhão nos recursos disponíveis para as varas do Trabalho. Ou seja: perto de 6% a menos do que as verbas de 2019. Com aposentadorias previstas e o turnover natural, o déficit de pessoal deve se aproximar de seis mil vagas.

Extradição
O MPF vai tentar, mais uma vez, a extradição do advogado Rodrigo Tacla Duran, preso na Espanha. Ele é acusado de participar do proprinoduto da Comperj e é considerado um verdadeiro arquivo vivo.

Meio bonito
Na manhã de sexta-feira (18), antes de entrar no carro que o levaria ao Planalto, o presidente disse que recebeu “vários convites” para se filiar a outros partidos. E emendou: “Eu estou meio bonito, né? Então eu tenho vários convites aí”.

Quem ajudou
A destituição de Joice Hasselmann da liderança do governo no Senado foi decidida numa reunião entre Bolsonaro, ministros, aliados e o senador Flávio Bolsonaro.

Atração
O jornalista Augusto Nunes deverá fazer uma entrada no principal noticioso da Record TV, sempre lembrando que o patrão é muito chegado do presidente. Mas, não deve deixar a Jovem Pan.

Igual cachorro
A cada dia que passa o presidente Jair Bolsonaro coleciona mais inimigos que, anteriormente, eram seus aliados. E aos mais entendidos, esta lista deve crescer muito mais, principalmente se o Chefe do Governo deixar o PSL. Entre seus novos inimigos, está o deputado e presidente da CCJ, Felipe Francischini, que vem tendo uma guerra paralela com a deputada Maria do Rosário. Ele acredita que Bolsonaro é quem começou tudo. “Ele que começou a fazer a putaria toda, falando que todo mundo é corrupto”. E completou: “A gente foi tratado que nem cachorro desde que ele ganhou a eleição. Nunca atendeu a gente em porra nenhuma. Só liga na hora que precisa para foder com alguém”.

Contra lulismo
Ainda o fôlego de Sérgio Moro demonstrado na pesquisa Veja-FSB: contra Lula, num segundo turno, ele chegaria a 50% contra 37% do ex-presidente. Contra Haddad, a surra é maior: 52% contra 31% do petista.

Perdas e danos
Mesmo Joice Hasselmann dizendo que estava comemorando sua “carta de alforria”, perdeu muito com a destruição do posto de líder do governo no Congresso. Perdeu status político, o gabinete central com 30 assessores, várias mordomias da liderança e volta a ser uma deputada comum. Terá de se mudar para o Anexo IV e voltar a fazer vídeos no YouTube, além de se dedicar à pré-campanha pela prefeitura de São Paulo.

Serviço comunitário
Cláudia Cruz, mulher do ex-deputado Eduardo Cunha, teve sua condenação a dois anos e seis meses de prisão, com início da pena em regime aberto, substituída pelo TRF-4 por multa e prestação de serviços comunitário. Ela foi condenada por manter depósitos não declarados no exterior.

Melhor para ele
Nessas trapalhadas bolsonarianas acabaram fortalecendo um competidor não declarado, que está sempre à postos para recolher mais louros: é Rodrigo Maia, presidente da Câmara, de quem o governo dependerá mais ainda para aprovar seus projetos relevantes. De certa forma, só faltou ele agradecer a guerra entre os dois blocos do PSL.

Acabou
O novo inimigo de Jair Bolsonaro e ex-PSL, o novo tucano Alexandre Frota disse que cada dia que passa está mais decepcionado com o presidente. Acredita também que o Chefe do Governo será responsável pela queda do ex-partido. “A incompetência do Bolsonaro é tanta que se candidatou dizendo que acabaria com o PT, mas acabou foi com o PSL, partido que deu a ele a oportunidade de se eleger”.

Ameaça
Ainda nos bastidores da reunião entre o presidente Jair Bolsonaro e congressistas do PSL, aliados ou não que tentavam derrubar o líder do partido na Câmara, a deputada Dayane Pimentel (BA) disse que ao ligar para alguns congressistas, o Chefe do Governo chegava até ameaçar. “O presidente diz: ‘Assina, se não é meu inimigo’. Quem é que não ia assinar? Por isso que eu não fui”.

Mais jovens
O ator José de Abreu, 73 anos, o Otávio de A dona do pedaço, compartilhou uma foto da namorada Carol Junger, 22 anos, e se declarou no Instagram, nesses dias. A jovem 51 anos mais nova do que o ator surgiu sem roupa no clique. Ela estava fotografando a lua, quando ele teve a ideia de fotografá-la. “Enquanto minha musa fotografa a lua, eu fotografo quem me ilumina”. Em 2008, quando estava com 62 anos, José de Abreu era casado com a estudante de psicologia Camilla Paola, 27 anos. Em 2015, aos 69 anos, tinha um romance com a cineasta Priscilla Petit, de 40 anos.

Atrás da vacina
O eventual ingresso do Brasil no circuito dos países que trabalham com taxas de juros negativos tem gerado as mais diversas especulações. O único consenso é o de que será enrolado fazer com que o investidor se acostume emocionalmente com a redução do valor de sua poupança no extrato das aplicações.

Risco
Gustavo Montezano, presidente do BNDES, tem ligado constantemente para o chefe Paulo Guedes, ministro da Economia, consultando-o sobre o que fazer em relação ao calote do prefeito Marcelo Crivella, do Rio, no banco. Montezano está muito preocupado é que a moratória possa gerar um efeito-cascata em outras cidades brasileiras.

Amigo é para isso
O ex-ministro e empresário Blairo Maggi estaria contratando o criminalista Rodrigo Mudrovitsch, para defendê-lo no STF. A Polícia Federal, via Operação Ararath, diz que Maggi seria um dos líderes do suposto esquema de compra e venda de vagas no Tribunal de Contas do Mato Grosso durante seu governo. Há quem insinuem que a escolha do novo advogado teria se dado por indicação de Gilmar Mendes, também cliente de Mudrovitsch.

Intenção
Há quem diga que o ex-presidente Fernando Collor de Melo tem a intenção de se candidatar e agora para valer à Presidência da República em 2022, se ele não for condenado a nada até lá. E aos mais íntimos teria dito: “São coisas do destino”. Mais: teria confessado que não acredita na soltura de Lula e acredita na prisão de Dilma Rousseff e Temer. E até zombado: “Fui impedido de cumprir minhas obrigações, afastado por oito anos da política, mas não fui preso”.

Em defesa
A briga entre Bolsonaro e PSL ainda deverá ter muitos rounds. Os aliados do presidente querem que a pessoa que vazou o áudio da reunião, que eles acusam de “traidor” seja punido. Entre eles, o deputado Carlos Jordy (RJ) que disparou no Twitter: “Esse vende até a mãe, se necessário! Um rato tem mais caráter que você!”.  Outro que saiu na defesa foi Filipe Barros (PR): “O presidente Jair Bolsonaro é do PSL. Portanto, nada mais natural que ele participe dos processos decisórios do partido. Agora, o canalha que gravou o presidente da República e vazou para a imprensa precisa ser revelado ao público. Eu tenho minhas suspeitas. Estamos investigando”.

“O traidor”
Ainda sobre o áudio vazado da reunião de Bolsonaro com os congressistas: mais tarde, o deputado e presidente do PSL no Ceará, Heitor Freire, confirmou que gravou a conversa, mas negou, que tenha divulgado o áudio. “Sim, tive essa conversa com o presidente Bolsonaro, mas afirmo que nunca vazei qualquer áudio desse conteúdo e desconheço a origem da divulgação de gravações que envolvem a minha pessoa. Isso é criminoso e passível das medidas judiciais cabíveis”.

Convite
O deputado Alexandre Frota ligou para Joice Hasselmann na quinta-feira (17), que soube de sua destituição do cargo de líder do Governo no Congresso, prestando sua solidariedade e convidando-a (com autorização de João Doria) para ingressar em sua nova sigla. “O PSDB tem grandes planos para você, Joice”. Há quem garanta que se Joice mudar para a agremiação tucana, terá todo apoio para disputar a prefeitura de São Paulo e com a possibilidade de ter Frota como seu vice.

OLHO MÁGICO

fotos: Divulgação

Festa das Bruxas
Dia das Bruxas, ou melhor Halloween é uma data típica e de muita comemoração nos Estados Unidos. Sempre copiando algumas tendências, os brasileiros ainda em ritmo pequeno começam a adotar a data. A marca Sephora resolveu fazer um evento para comemorar data antecipada que batizou de Dark Side of Beauty, recheada de celebridades. Entre tantas que estiveram por lá estavam, da esquerda para direita, algumas irreconhecíveis: Sabrina Sato, embaixadora da marca tinha uma fantasia inspirada de Rainha de Copas; Preta Gil foi com um vestido de couro preto e peruca lilás, lembrando um bruxa; Fluvia Lacerda estava como rainha das bruxas no norte; Livia Andrade foi como uma vampira, Marimoon, de princesa da trevas e Bárbara Fialho de mulher-gato.

Edições Anteriores:  
__________________________________________________________
 IN & OUT

 

;-) Camiseta com amarração



:-( Camiseta com nó

ONE CARTOON


Os trabalhos dos mais criativos cartunistas selecionados na web.




 

Esta coluna é fechada de
segunda a sexta às 16:00

(exceto feriados)


 

 

 

 


 © Copyrights: É proibida a reprodução, total ou parcial, do texto e de todo o conteúdo sem autorização
 do titular desta coluna eletrônica. Entre em contato com o autor pelo email gibaum@gibaum.com.br

s