“E o general Braga não sabe quem prender primeiro: políticos, empresários de ônibus, policiais ou traficantes!”,

de José Simão, humorista, sobre a
intervenção no Rio de Janeiro.


Ano XVI - 21 de fevereiro de 2018

 

 

Discussão
O movimento 342, liderado por Paula Lavigne, está reunindo delegados, sociólogos e coronéis da PM para discutir a segurança no Rio – e com certo atraso. Fazem parte Caetano Veloso, Fernanda Torres, Alinne Moraes, Camila Pitanga e Marisa Monte. Também estará presente o ex-chanceler Celso Amorim, pré-candidato ao governo do Rio. Seu grande know how na questão é que ele já foi assaltado.

Previdência, não
O economista Pérsio Arida, que já passou por vários bancos e institutos do governo brasileiro, está assumindo a área de economia do projeto de gestão do candidato Geraldo Alckmin, Arida já deu as primeiras entrevistas quando falou de segurança jurídica, privatizações, reforma tributaria e outros assuntos, menos reforma da Previdência. Nem ele, nem Alckmin, querem arriscar.

Convite
O vice-governador de São Paulo, Márcio França (PSB), pré-candidato ao governo paulista, acaba de convidar o deputado Celso Russomano (PRB), primeiro colocado nas pesquisas para ser seu vice. O convite surpreende: Russomano tem 25% de intenções de voto e França apenas 2% - e não decola. Mais: o PRB não permitirá que Russomano aceite, quer que ele concorra à reeleição na Câmara – puxe votos de outros candidatos.

“Plano Real”
Os que apostam no sucesso da intervenção no Rio chamam a complicada operação nas favelas da cidade de uma maneira especial: dizem que é o “Plano Real” do presidente Michel Temer.

Cansou
O ex-deputado federal Eduardo Cunha cansou: disse a seus advogados que não apresentem mais recurso algum à justiça. Ao juiz Vallisney de Souza Oliveira, da 10ª Vara Federal de Brasília, os advogados já apresentaram 49 recursos e 47 deles foram recusados. O Ministério Público, a propósito, está pedindo 386 anos de prisão para Cunha.

Menos
No desfile da Paraíso do Tuiuti, sábano (17), no Rio, o integrante vestido de vampiro (alusão a Michel Temer) saiu sem a faixa presidencial por determinação do presidente da escola Renato Thor. Ele também mandou que ninguém desfilasse com cartazes “Fora Temer” – e alguns obedeceram, outros não.

Outro barco
Laura Carneiro, relatora da intervenção do Rio, na Câmara, por escolha de Rodrigo Maia, presidente da Casa, deverá deixar o PMDB na janela partidária de abril e desembarcar no DEM. Ela votou a favor do prosseguimento na segunda ação contra Michel Temer.

Vende-se
A rede de livrarias Saraiva poderá ser comprada (as tratativas foram reabertas) pela Amazon. A Hll Capital e a GWI já detêm participação da Saraiva e estão se desentendendo com os controladores da companhia. A GWI já tentou derrubar Jorge Saraiva Neto da presidência da empresa. Se der certo o negócio com a Amazon, é muito provável que recompre as ações dos dois participantes da companhia no mercado.

Vai liberar
O ministro do Supremo, Dias Toffoli avisou que deve liberar seu voto, no qual pediu viu vista em novembro do ano passado, nas próximas semanas. No momento que pediu vista, os ministros do STF já tinham 7 votos a favor, dos 11 da restrição do alcance do foro para deputados e senadores.

Conselhos
O presidente Michel Temer está conversando com quem pode para ter um bom nome para o novo Ministério da Segurança Pública. A últimas delas foi com o ministro do STF, Alexandre de Moraes. Moraes já foi ministro da Justiça no governo Temer antes de ter sido indicado pelo próprio presidente para ocupar uma cadeira no Supremo. Também foi secretário de segurança pública do governo de São Paulo, na gestão de Geraldo Alckmin (PSDB). Há quem diga que o nome de Moraes seria o ideal se ele não estivesse no Supremo, e que o Temer, quer fazer a escolha certa para não ter dor de cabeça, igual a que está tendo no episódio Cristiane Brasil.

Suspensa
Quase em cima da hora, o SBT suspendeu a entrevista que Henrique Meirelles, ministro da Fazenda, iria dar no Progama do Ratinho. A conversa toda era sobre a reforma da Previdência, fora de cena agora por conta da intervenção no Rio.

Recado
“Não existe um objetivo a ser cumprido, é mais para assustar a criminalidade, abaixar a bola deles”. Era o coronel Roberto Itamar, porta-voz do Comando Militar do Leste, falando sobre a operação na favela Kelson’s, Zona Norte do Rio. A comunidade tem perto de 12 mil moradores e um comércio de pequeno porte. Sua localização junto à Avenida Brasil e com saída para a Baía da Guanabara é considerada estratégica por criminosos. Em 1982, recebeu a visita de madre Teresa de Calcutá.

Outros tempos
A favela Kelson’s, na Zona Norte do Rio, quando foi visitada por madre Teresa de Calcutá, em 1982, tinha 800 barracos de madeira, onde abrigava cerca de 4 mil moradores em situação de extrema pobreza.

Cotado
O atual secretário nacional de Segurança Pública, general Carlos Alberto Santos Cruz, que chefiou a missão de paz no Haiti, é o mais cotado para o novo Ministério da Segurança.

De novo
Outra vez, volta a circular o nome de Pedro Parente, presidente da Petrobras, para disputar a Presidência, outsider dos mais respeitados. Ele não quer nem saber.

Movimentado
O Aeroporto Internacional de São Paulo-Guarulhos teve recorde de passageiros em janeiro. Cerca de 1,337 milhão de pessoas entraram ou saíram do país pelo aeroporto. Mas ainda está longe da movimentação de outros tempos quando cerca de 3 milhões passavam pelo local.

Temer 2018
O ministro da Justiça, Torquato Jardim, perguntado pelo Correio Braziliense se Michel Temer tentará a reeleição caso a intervenção do Rio dê certo, não deixou por menos: “Não sei. Eu direi do ponto de vista histórico: que o chefe do poder Executivo, municipal e estadual possa ser reeleito é sempre uma opção, nunca é uma carta fora do baralho”. Na Rádio Gaúcha, Eliseu Padilha, chefe da Casa Civil, também admitiu: “Eu não excluo a hipótese do candidato ser ele mesmo. Não tem ninguém melhor que ele para o Planalto”.

“A pedido”
Luislinda Valois foi demitida do Ministério dos Direitos Humanos. Gustavo Rocha, secretário de Assuntos Jurídicos da Casa Civil, assumirá a pasta interinamente. O presidente Michel Temer perguntou se ela gostaria de colocar que sua demissão fora “a pedido” e Luislinda preferiu. Só que foi demitida mesmo e ainda não decidiu se será candidata a deputada federal pelo PSDB.

Alavanca
Muitos analistas e especialmente o próprio candidato Jair Bolsonaro acreditam que a intervenção federal no Rio de Janeiro deverá alavancar ainda mais o ex-militar. Seus aliados apostam também que a intervenção pode virar “cabo eleitoral” de Michel Temer para a reeleição ao Planalto. E até já fazem profecias, num segundo turno, Bolsonaro Leva.

Apoio
Grace Mendonça, advogada-geral da União esteve no Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro, juntamente com o ministro da Justiça, Torquato Jardim, para garantir que os trabalhos devem seguir normalmente no Judiciário e que a intervenção federal é somente na área da segurança pública. Ainda se encontrou com alguns advogados que irão prestar assessoramento para o general Braga Netto.

Ainda de repouso
O senador Cristovam Buarque (PPS-DF) recebeu alta do Hospital do Coração após uma semana internado para tratar de uma pneumonia. Cristovam permanecerá por mais alguns dias de repouso, porque sua saúde ainda inspira alguns cuidados, e por isso não participou da votação da intervenção federal no Senado.

Religiosas
Nos últimos dias, Abílio Diniz vem postando sem seu Twitter mensagens religiosas. Uma delas: “Se algum de vós necessita de sabedoria, peça-a a Deus, que a todos dá liberalmente sem recriminação, e ser-lhe-á concedida. Peça, porém, com fé e nada duvidando. Não pense o homem que duvida que conseguirá de Deus alguma coisa” – Tiago 1:5-7.

Quem diria
A versão brasileira da revista Playboy, agora bimensal, está decidida a apresentar a seus leitores uma grande surpresa: um ensaio toda nua de Jojo Toddynho, nova funkeira em alta por conta do hit Que tiro é esse?. Ela está animada com a ideia.

Lá fora
A intervenção militar no Rio de Janeiro ganhou matérias na maioria dos grandes jornais dos Estados Unidos e Europa. Na CNN internacional, foram várias reportagens feitas no Rio e um destaque para os deputados de partidos da esquerda que foram contra. Apareceu até Jean Wyllys (PSOL), apresentado como líder do movimento LGBT.

Mais um
Também o vice-governador do Rio, Francisco Dornelles, 83 anos, escapou do carnaval. Foi descansar no Spa Kür, em Gramado, interior do Rio Grande do Sul. Lá, teve um cordãozinho e Dornelles cantou até Mamãe eu quero.

Nossa arma
Ao abrir a votação sobre a intervenção federal no Rio, Rodrigo Maia, que nasceu no Chile, devido o exílio do pai, mas foi criado no Rio, destacou a importância da intervenção e principalmente do papel do político nesta situação. “Estamos numa guerra contra o crime. Nossa arma é a Constituição. E a nossa missão é defender a democracia dando ao Estado os poderes excepcionais, previstos na Constituição, para assegurar a manutenção da ordem e do estado democrático de direito”.

Na pele
O general Braga Netto está mais do que empenhado na intervenção federal. Para quem não sabe, o general teve um irmão, Ricardo Braga Netto, assassinado na ponte Rio-Niteroi quando tentava evitar um assalto em 1980. Ele sentiu na pele o que o descontrole da violência pode provocar numa família.

Implante
Na condição de presidente do Senado, Eunício Oliveira tem aparecido, com frequência, na televisão brasileira e quando se vê, não gosta do avanço da calvície, logo acima da testa. E está pensando num implante com o plástico Fernando Basto, do Recife, que já replantou cabelos em áreas áridas de José Dirceu, Henrique Alves, Renan Calheiros, José Mucio Monteiro e outros.

Protestos
Na segunda-feira (19), pequenos grupos do MST e da CUT protestavam contra a reforma da Previdência na Esplanada dos Ministérios. E a reforma já estava suspensa.

De graça
O governador Luiz Fernando Pezão disse, numa entrevista, que não tinha dinheiro para pagar advogados caros para defende-lo na Lava Jato. E citou Antonio Carlos de Almeida Castro, o Kakay, que “cobra milhões de reais”. Depois, o próprio Kakay telefonou a Pezão, oferecendo-se para defende-lo de graça. Almoçaram no Palácio Guanabara dois dias depois, falaram sobre a Lava Jato mas Pezão não contratou o conhecido advogado.

Ficou com medo
O governador do Rio, Luiz Fernando Pezão, foi bem resistente a intervenção federal no Rio. É que antes de conversar com o presidente Michel Temer, havia chegado aos seus ouvidos que a intervenção chegaria até o governo, ou seja, que ele seria afastado do cargo.

Seguindo o protocolo
No último domingo (18) aconteceu a 71ª edição do BAFTA, a segunda maior premiação do cinema, no Royal Albert Hall, em Londres. A assim como no Golden Globe Awards, a atrizes resolveram protestar contra o assedio usando preto. Kate Middleton, que foi acompanhar o marido, o príncipe William, uma das poucas que não usou verde e foi criticada pelo gesto. Só que existe uma explicação, membros da realeza não podem fazer uma declaração política, porque é uma violação aos protocolos da corte. Entre outras que passaram por lá também estavam Salma Hayek, Jennifer Lawrence, Angelina Jolie e Lupita Nyong'o.


OLHO MÁGICO

Numa banheira
A atriz Juliana Didone, 33 anos, está na reta final de sua gravidez (8 meses), de uma menina que se chamará Liz, compartilha parte de um ensaio que vem fazendo ao logo de sua gestação em seu Instagram e uma das fotos mostra sua silhueta de grávida totalmente nua numa banheira cheia de leite. Na legenda escreveu: “Deleite. De leite na criação. Gerar amor de gente. Mergulhar em profunda imensidão”. Em outra postou a foto com um coração na barriga. Juliana acabou de sair da novela Belaventura, no qual interpretava a Brione.



Projeto Down

Edições Anteriores:  
__________________________________________________________
 IN & OUT

  ;-) Indicação de Lady Bird - A Hora de Voa ao Oscar.

 

:-( Não indicação para o Oscar Steven Spielberg.





ONE CARTOON


Os trabalhos dos mais criativos cartunistas selecionados na web.




 

 

 



 © Copyrights: É proibida a reprodução, total ou parcial, do texto e de todo o conteúdo sem autorização
 do titular desta coluna eletrônica. Entre em contato com o autor pelo email gibaum@gibaum.com.br

s