F x


“É uma vitória que não significa nada, a não ser a vontade de impor uma derrota à presidenta.”

Gilberto Carvalho, secretário-geral da Presidência, sobre decisão da Câmara contra conselhos populares.

 




Ano XI - 31 de Outubro de 2014

 

Velha raposa
Renan Calheiros é o que se pode chamar de velha raposa da política, expressão usada pelos políticos mais veteranos. Em menos de 24 horas, disse que poderá não disputar sua reeleição para a presidência do Senado, garantiu que a Casa ratificará decisão da Câmara contra os conselhos populares, os sovietes tupiniquins e, de quebra, comentou que Gilberto Carvalho, secretário-geral da Presidência, “não sabe nem o que fala”, quando rotula a derrota no Planalto, nesse episodio, de “vitória de Pirro”. Ele sabe que Eduardo Cunha será mantido na liderança do partido na Câmara, devendo ser seu próximo presidente e espera o pedido de socorro de Dilma. Para ajudá-la, o preço é o apoio à sua reeleição à presidência do Senado.

Novas prisões
A tensão da base governista, que não sabe exatamente quem Alberto Youssef entregou, em sua delação premiada, é grande. Cerca de 80 políticos – e não apenas congressistas – estariam envolvidos no esquema de desvio de recursos da Petrobras, segundo investigações da Operação Lava Jato. Também executivos de empresas flagradas no propinoduto não dormem, especialmente porque não têm direito a foro especial. E todas sabem que, à qualquer momento, novas prisões deverão ser feitas pela Polícia Federal, porque Youssef teria fornecido planilhas e comprovantes de transferência de recursos.

Até mandioca
Acusada de superfaturamento de R$ 1,3 bilhão nos principais contratos da refinaria Abreu e Lima, em Pernambuco, a Petrobras teria protagonizado, segundo o TCU, outro lance de desvio de dinheiro até na compra de mandioca para o café da manhã nos canteiros de obras, encarecendo as refeições. A estatal revela ter pago R$ 2,88 a cada 200 gramas de mandioca, quando as cotações do mercado, na época, sinalizavam o preço de R$ 0,39 para a porção de 220 gramas de macaxeira.

Impeachment
As redes sociais que levaram quase 10 mil pessoas a uma manifestação (sem a presença de Aécio Neves, mas contando com FHC, Ronaldo Fenômeno e outros) em São Paulo, no Largo da Batata e depois, na avenida Faria Lima, às vésperas das eleições, estão convocando para uma manifestação amanhã, na avenida Paulista, em frente ao Masp, cujo objetivo é pedir o impeachment de Dilma Rousseff. Detalhe: serão empunhados centenas de cartazes com a reprodução da capa de Veja.

Bom de conversa
Quando alguém lhe perguntava se, não tendo concluído curso de engenharia, ele poderia ser ministro da Fazenda, o governador Jaques Wagner tinha a resposta na ponta da língua: “Ué, o Palocci não é médico?” Dilma Rousseff, contudo, que é grata a Wagner por seus votos na Bahia, onde conseguiu eleger seu sucessor, reserva para ele o Ministério das Relações Institucionais: acha que ele “é bom de conversa” e será muito útil no Congresso. Por conta disso, Ricardo Berzoini continua sonhando em assumir a pasta das Comunicações.

Projeto Down

Fazendo as contas
Por força das delações premiadas de Paulo Roberto Costa, Alberto Youssef e outros, mais de R$ 200 milhões deverão ser devolvidos ao Erário. Paulo Roberto já se comprometeu a devolver R$ 70 milhões, Youssef, outros R$ 55 milhões e Julio Camargo, da Toyo-Setal, R$ 40 milhões. Ministério Público e Policia Federal ainda contariam com mais R$ 50 milhões de outras delações em andamento. E acreditam que, com novas prisões que estão sendo aguardadas, esses números poderão dobrar.

Sem camisa
Bianca Jahara, ex-BBB e apresentadora do programa Penetra no canal adulto Sexy Hot, cobriu a festa de entrega da 1º edição do Prêmio da Indústria Pornô (PIP) e é uma entusiasta da iniciativa. “Todos os envolvidos na produção de filmes pornô merecem total reconhecimento. São atores, atrizes, diretores, enfim, profissionais que trabalham, ralam e suam a camisa para dar o seu melhor em cena. Ou melhor: a maioria sua, só que sem camisa, não é?”

À distancia
Regressando de seu descanso, a presidente Dilma Rousseff será mantida à distancia do Congresso por conta da Operação Lava Jato. Depois da derrota dos conselhos populares e a reação contrária ao plebiscito para a reforma política, da qual a Chefe do Governo já recuou, ela continua em busca de apoio da sociedade civil, certa de que logo virão novas denúncias dos delatores. A própria reforma do ministério permanece em ritmo de espera: o Planalto tem informações de que há integrantes do atual governo citados nos depoimentos.

Contra a corrupção
Novo levantamento da Controladoria-Geral da União mostra que, de 2003 até hoje, mais de 3,3 mil servidores públicos foram expulsos de seus cargos por corrupção ou improbidade administrativa. Além disso, 1.107 postos ficaram vagos por abandono, falta de assiduidade ou acumulação ilícita de cargos no período.

Dinheirama
A previsão de gastos com pessoal da União até dezembro deverá ser de R$ 241,7 bilhões. Até agora, já foram pagos R$ 174,5 bilhões. Em relação ao ano passado, houve uma alta de R$ 11,8 bilhões, considerada que até outubro do ano passado tinham sido gastos R$ 162,7 bilhões. Hoje, 2.159.021 servidores estão no quadro da União. Há um ano, eram 2.125.603 pessoas. Ou seja: houve um aumento de 33.418 funcionários no efetivo. Equivale a mais 90 funcionários novos por dia.

Donos do dinheiro
Dados do Fundo Garantidor de Créditos revelam que, até dezembro de 2013, havia R$ 1,36 trilhão investidos em CDBs, poupança, letras de crédito imobiliário e agrícola, modalidades de aplicação que contam com garantia do fundo até R$ 250 mil por CPF ou CNPJ. As 92 mil contas de maior saldo, equivalentes a 0,07% do número de contas, concentravam R$ 511 milhões, ou 37% do volume total aplicado. As 1,27% aplicações, num subtotal de 1,75 milhão de contas, acumulavam 65% do salto investido, ou R$ 885 bilhões.

Mais um
O governador do DF, Agnelo Queiróz, que não chegou nem ao segundo turno, também acha que ganhará um ministério no novo mandato de Dilma. E até gostaria de voltar ao Ministério do Esporte. Não há chance: a presidente deverá manter lá o atual titular, Aldo Rebelo.

Não quer largar
Paulo Skaf, candidato derrotado ao governo de São Paulo, já avisou presidentes de diversas entidades da indústria paulista, que quer mudar os estatutos da Fiesp para se manter na presidência, que está reassumindo. E também avisou que disputará o governo paulista, de novo, em 2018 – e não obrigatoriamente pelo PMDB. Antes, tentará a prefeitura da cidade, em 2016 e se seu partido não topar, muda de legenda. Skaf, por outro lado, qualquer que seja sua nova peregrinação eleitoral, quer Duda Mendonça a seu lado.

Quem chega
A estilista Stella McCartney, filha de Paul McCartney, chega a São Paulo no próximo dia 5 de novembro, para o lançamento de sua coleção criada especialmente para a rede de lojas C&A. Chega de manhã e vai embora à noite. Ativista de direitos dos animais, não quer móveis de couro na entrevista que dará. Para o almoço ou chá da tarde, quer porcelana inglesa e talheres de prata.

Questão de paladar
Nas favelas do Rio, proliferam os restaurantes japoneses: só na Rocinha funcionam nada menos do que seis deles. Já na favela de Heliópolis, a segunda maior de São Paulo, foram abertas seis pizzarias.

A mais rica
De acordo com o site The Richiest, Madonna é a mais rica do mundo das cantoras com um patrimônio avaliado em US$ 1,1 bilhão, equivalente a R$ 2,6 bilhões. Barbara Streisand é a segunda com US$ 650 milhões, seguida de Celine Dion com US$ 600 milhões. A veterana Cher aparece em quinto lugar com US$ 450 milhões.

Não quer
O presidente da Câmara Federal, Henrique Eduardo Alves (PMDB), derrotado na corrida ao governo do Rio Grande do Norte, já avisou o vice-presidente Michel Temer e presidente de seu partido, que não quer nenhum ministério no segundo governo de Dilma. E Edison Lobão, ainda titular de Minas e Energia – e citado na delação premiada de Paulo Roberto Costa – já assume que não permanecerá no posto e voltará ao Senado, onde ainda tem mais quatro anos pela frente.

Novo round
A constituição do novo ministério de Dilma significará novo round entre ela e o ex-presidente Lula. A Chefe do Governo quer um “governo de coalizão” e necessita de um ministério forte, com titulares de Pastas com representatividade política ou reconhecimento da sociedade. Ou seja: o PT não será uma prioridade. E Lula acha que, com 39 ministérios, dá para fazer as duas coisas, com prestigio maior aos petistas.

Anjo de procissão
Ainda conseguindo empurrar sua cassação, o deputado André Vargas (sem partido) circula pela Câmara e quando alguém vai lhe perguntar como vai o processo, avisa: “Eu sou aquele que só pegou uma carona no avião”. Diante do escândalo da Petrobras e do volume de políticos e empresários envolvidos, Vargas ironiza: “Eu me sinto um verdadeiro anjo de procissão”.

Observador
Quem circulou pelo Senado, esta semana, era o empresário Jorge Gerdau, na condição de observador: conversou com líderes e dirigentes do DEM e do PSDB. Ele foi presidente do Conselho de Desenvolvimento Econômico e Social do governo Lula e ainda é da Câmara de Políticas de Gestão, Desempenho e Competitividade do governo Dilma.


GalisteuDe melancia a berinjela
Conhecidas figuras do showbiz nacional tiram a roupa – o que não chega a ser novidade – para o livro do fotógrafo e chef Marcelo Faustini, que resolveu misturá-las a comidas e bebidas. Nome: Comendo com os Olhos. Marjorie Estiano encarou uma banheira cheia de melancia porque adora um drinque que leva baunilha e suco da fruta; já Carolina Oliveira, 19 anos, que era menina na série Hoje é Dia de Maria (2005), tirou tudo e mordeu uma maçã, num clima que lembra Eva; e Claudia Raia, com seu corpão (direita) fez o fotografo imaginar uma suculenta berinjela.

Edições Anteriores:  

  ;-) Tigelas coloridas.

:-( Xícaras clássicas.



Os trabalhos dos mais criativos cartunistas selecionados na web.





 

Ruy Altenfelder Silva entrevista no programa Dialogo Nacional o colunista Giba Um.


© Copyrights: É proibida a reprodução, total ou parcial, do texto e de todo o conteúdo sem autorização
do titular desta coluna eletrônica. Entre em contato com o autor pelo email gibaum@gibaum.com.br