“Ninguém trai a amante com a mulher. Trai a mulher com a amante.”

Eduardo Cunha (PMDB-RJ), candidato à presidência da Câmara, repetindo máxima da campanha (no caso, a mulher é o governo).




Ano XI - 2 de fevereiro de 2015

 

Bolsa-presidiário
No ano passado, o governo federal desembolsou R$ 549,2 milhões para beneficiar familiares de R$ 45,1 mil presos. O auxílio-reclusão, apelidado de Bolsa-presidiário, beneficio previdenciário mensal pago a dependentes de presos em regime fechado ou semi-aberto, alcançou 6,3% da população carcerária do país, hoje de 711,4 mil detentos. O valor médio do auxilio é de R$ 1.015,00, só que difere de acordo com o histórico previdenciário de cada preso, quando contribuía em liberdade e o resultado é que pode ir de um salário mínimo (R$ 788) ao teto, de R$ 4.663,75.

O que é pior
Dilma Rousseff vê chegar o dia da eleição para presidência da Câmara (e do Senado também) sem saber o que é pior para seu governo: se assistir a vitória de Eduardo Cunha (PMDB-RJ) ou acompanhar o parlamentar de volta à posição de líder de seu partido. Ele já deu demonstrações de que, na liderança da legenda, tem ascensão sobre seus companheiros e consegue arregimentar deputados de outras agremiações, em situações de emergência. A Chefe do Governo considera Cunha o “inimigo número 1” do Planalto e chama o deputado, vira e mexe, de “gênio do mal”.

Consultor
Nos últimos dias, Renan Calheiros reuniu-se, diversas vezes, sempre à noite e com muita discrição, com o ex-senador José Sarney, que já foi presidente do Senado três vezes. Além de experiência, ele ainda tem ascensão sobre muitos senadores.

Campeão
Pesquisa do instituto Nielsen Bookscan está revelando que o livro Nada a Perder 3, de Edir Macedo, foi o mais vendido do ano passado, seguido por A Culpa é das Estrelas, de John Green e, em terceiro, Ansiedade, de Augusto Cury. Macedo já vendeu mais de um milhão de exemplares desse terceiro volume (em janeiro, em sete eventos nacionais vendeu 300 mil em poucas horas). Ao todo, os três volumes da obra já venderam mais de 7 milhões de exemplares em todo o mundo (foram traduzidos para seis idiomas).

Desmoralizado
Em duas campanhas, Dilma Rousseff prometeu uma refinaria para o Ceará, chegando até lançar a pedra fundamental com palanque e fogos. A Petrobras acaba de cancelar investimentos previstos para o Ceará e Maranhão. O ex-governador Cid Gomes, que virou ministro da Educação, está desmoralizado. O governador Flávio Dino, do Maranhão, contava com as obras da refinaria para ajudar a economia do estado e terá de se virar. Detalhe: o clã Sarney, que perdeu o poder, está protestando. A bancada do Nordeste, furiosa, vai à luta.

Projeto Down

É o Rio!
Na semana passada, a atriz e cantora Queen Latifah, que passa férias no Brasil, foi vista num restaurante chamado Braseiro da Gávea, no Rio, batendo uma picanha com farofa e batatas fritas, mais um caipirinha de tangerina. No dia seguinte, a Vigilância Sanitária interditou a casa por “falta de higiene, manipulação de alimentos e comiga estragada”. Detalhe: ninguém comentou esse novo capítulo com a simpática visitante.

Vocação
Nos últimos dias, dois humoristas apareceram nas redes sociais sem roupa, de fio dental e exibindo seus traseiros: primeiro, Fábio Porchat resolveu se transformar numa insólita Globeleza, com direito até a requebrados; depois, Rafinha Bastos tentou repetir cena de Paola Oliveira na série Felizes para Sempre?, quando também brindou os telespectadores com seu derrière. Os dois acharam muita graça em suas performances e Danilo Gentile teria comentado que “deve se tratar de uma questão de vocação”.

Preparando a saída
Em novembro, por conta de sua aposentadoria compulsória, o ministro Celso de Mello, figura mais que respeitada do Supremo, deverá deixar a Alta Corte. E começa a se preparar: está passando para auxiliares muitas tarefas que fazia questão de cumprir pessoalmente, anda mais recluso e ainda não pensa no que fará depois. Quem o conhece, acha que Celso de Mello quer realmente descansar: depois, aulas especiais e dependendo, pareceres.

Limpando as ruas
Os blocos já começaram a sair em São Paulo e no Rio de Janeiro e depois da folia, as ruas são lavadas por caminhões-pipa dos governos municipais, que garantem usar água reutilizada e não potável. Além da sujeira que os blocos deixam, fica no ar também aquele aroma que assola o Rio na Quarta-Feira de Cinzas. Em São Paulo, a região mais atingida é da Vila Madalena, bairro boêmio.

Replay
Destaque no último carro alegórico da Grande Rio no carnaval deste ano, Antonia Fontenelle vai usar uma coleira com as iniciais de seu namorado, o jovem Jonathan Costa, empresário de algumas figuras do funk nacional. Viúva do ator e diretor Marcos Paulo, Antonia também fez uma tatuagem no braço com as iniciais JC. A pioneira no uso de coleira com iniciais do namorado foi Luma de Oliveira, na Tradição, no carnaval de 1998. Na época, o bem-amado de Luma era Eike Batista e a coleira era toda cravejada de diamantes.

Ameaça velada
Há quem aposte que Ricardo Pessoa, da UTC, tratou de colocar como suas testemunhas de defesa o ministro Jaques Wagner, da Defesa, o ex-ministro Paulo Bernardo e o deputado Arlindo Chinaglia, porque, durante todo esse tempo de prisão no Paraná, havia mandado recados para os três, através de representantes e nenhum deles respondeu. Numa segunda investida, Pessoa teria reforçado seus recados com tons mais ameaçadores – e nada.

Outra marchinha
O governador Luiz Fernando Pezão já deu o prazo de três meses para adotar racionamento de água no Rio ou não, dependendo dos reservatórios. O carioca, que já tirou do baú a marchinha Vagalume, está tirando mais uma. É Lata D’Àgua, de Luis Antonio e Jota Jr. (1952), sucesso com Marlene e Blecaute. Diz: “Lata d’água na cabeça/ Lá vai Maria, lá vai Maria/ Sobe o morro e não se cansa/ Pela mão, leva a criança...” Quem morava no morro, todos os dias descia para buscar água – situação que pode se repetir em toda a cidade.

Crise no carnaval
É grave a crise: muitas escolas de samba do Rio desfilarão no sambódromo sem patrocínio, algumas grandes empresas não manterão seus camarotes habituais e a procura de ingressos para as arquibancadas é baixa e os preços são altos. A Liesa – Liga das Escolas de Samba do Rio – quer vender anúncios como os espalhados nos campos de futebol e a Globo é contra. Hoje, a Liga só pode vender anúncios que ficam atrás das arquibancadas.

Hit de verão
A jovem funkeira Mc Tati Zaqui emplacou um hit do verão: mistura trecho da música dos anões da Branca de Neve, de 1937 (Heigh Ho, de Frank Churchill e Larry Morel) com refrão de Touradas de Madrid, de Braguinha (1959). Título: Parara Tibum. A letra diz: “Eu vou, eu vou/ Sentar agora eu vou”, repete “Senta, senta, senta” uma infinidade de vezes e no final, emenda “Deixa, deixa/ Mostrar como ela faz/Depois de alguns dias/Tu vai tá pedindo mais”. Coisa de gênio!

Almanaque
De todas as eleições para a presidência da Câmara, uma é inesquecível: em 2005, com coordenação de Ciro Nogueira, hoje presidente do PP, foi eleito, numa manobra envolvendo o baixo clero, Severino Cavalcanti (PP-PE). O mesmo Nogueira era seu mentor. Severino chegou a pedir uma diretoria da Petrobras, “aquela que fura poço”. Caiu rapidamente acusado de receber um mensalinho de R$ 10 mil mensais, do dono do restaurante da Câmara.

Tipicamente carioca
No camarote da Antártica, no carnaval do Rio, serão homenageadas algumas “personagens tipicamente cariocas” e entre elas, Helô Pinheiro, 69 anos, inspiradora de Tom Jobim e Vinicius de Moraes na música Garota de Ipanema. O biquíni que ela usava na época estará exposto numa das paredes do espaço. Detalhe: Helô mora em São Paulo há mais de 40 anos, onde se casou e constituiu família.

Guerra é guerra
Depois de ter seu nome citado para ser testemunha de Ricardo Pessoa (UTC), o candidato do PT à presidência da Câmara, Arlindo Chinaglia, foi devidamente metralhado na rede. É acusado de usar a máquina, pedindo apoio em troca de cargos e recursos, atacado por ter permitido que a Polícia Federal entrasse na Câmara para dar busca nos gabinetes dos deputados e até, mesmo na condição de médico, de ser odiado pelas principais entidades de classe. Ou seja: proliferou-se a idéia de que ele seria destituído do cargo.

Balanço muito
Erika Moura, a paulista que reina nas vinhetas de carnaval como a nova Globeleza (a pintura sobre seu corpo nu dura 12 horas), não se acha gostosa: “Gostosa é fruta”. Ela vem pensando em turbinar o busto com silicone e só tem adiado por causa da dança: “Balança muito!”.

Tipo pastelão
Quatro dias antes da eleição para presidente do Senado, pretendendo mostrar que não teme ninguém, o senador Luiz Henrique decidiu ir ao gabinete de Renan Calheiros comunicar sua decisão de também concorrer com ele, que pretende se reeleger. Conversaram democraticamente, Renan até disse que respeitava a decisão dele e, na despedida, uma surpresa. Luiz Henrique pediu o voto de Renan: aí, o encontro ficou com jeito de pastelão e os dois acabaram dando risada.


de lingerie e melindrosa
Marina Ruy Barbosa anda cada vez mais anima-dinha: agora, para alegria de seus admiradores, acaba de compartilhar fotos de lingerie (com transparência na parte superior) no Instagram. A Maria Isis da novela Império, aparece também nas páginas de L’Officiel, no estilo melindrosa: é o tema do Baile da Gala de Carnaval do Copa, quando será a rainha (figurino de Sandro Barros). Ela reconhece que não tem samba no pé: “Vou me esforçar em ser uma soberana querida”.

Edições Anteriores:  

  ;-) Blazer laranja.

:-( Blazer de cor clássica.



Os trabalhos dos mais criativos cartunistas selecionados na web.





 


Boas de bola
É um time para ninguém botar defeito: as modelos Doutzen Kroes, Lily Aldridge, Adriana Lima, Behati Prinsloo e Candice Swanepoel, todas angels da Victoria’s Secret, trocaram suas sensuais peças de lingerie e aparecem com capacete e uniforme de futebol americano em nova campanha da marca, dedicada ao Valentine’s Day, comemorado nos Estados Unidos dia 15 fevereiro. Irá ao ar no próximo domingo, na final do Superbowl, com duração de dois minutos.

 

Ruy Altenfelder Silva entrevista no programa Dialogo Nacional o colunista Giba Um.


© Copyrights: É proibida a reprodução, total ou parcial, do texto e de todo o conteúdo sem autorização
do titular desta coluna eletrônica. Entre em contato com o autor pelo email gibaum@gibaum.com.br