F x

“Vaccari é o PC Farias do governo do PT.”

Lúcio Funaro, doleiro que fez acordo no mensalão, sobre o tesoureiro do partido, João Vaccari Neto.




Ano XI - 21 de Outubro de 2014

Até Dilma não topou
Na semana passada, Lula estava em Belo Horizonte desancando Aécio Neves e dizendo que “o negócio dele com mulher é partir para cima agredindo”. Misturava o tom dos debates com carta de uma psicóloga acusando o tucano de espancar mulheres. Depois, ressuscitou a história do bafômetro. João Santana tinha combinado: no SBT, Dilma deveria abordar os mesmos assuntos: ela entrou no episódio do transito e não topou a história de “espancar mulheres”. Achou que para uma Chefe do Governo pegava mal. Na Record, outra manobra estava combinada: esquentando o debate, ela deveria chorar (!) no terceiro bloco. E a presidente-candidata: “Não dá, é apelação demais!”

Bala de prata
No domingo, enquanto os dois candidatos se enfrentavam na Record, uma verdadeira corrente se espalhava nas redes sociais, garantindo que o marqueteiro João Santana teria guardado uma bala de prata para dois dias antes das eleições de domingo. A hipótese aventada seria, supostamente, recorrer ao fator emoção, com a possibilidade de Lula sofrer um mal súbito, ir para o hospital e permanecer na UTI. Poderia ser criada uma comoção nacional e levar especialmente o bloco das abstenções (32 milhões de brasileiros) a despejar seus votos em Dilma.

Reforço de fé
Silas Malafaia, líder evangélico da Assembléia de Deus – Vitória em Cristo, vem ocupando, nas últimas horas, as redes sociais, em violento discurso com Dilma Rousseff. Junto, dois vídeos de Lula: um, desses dias, quando o ex-presidente ataca os tucanos e garante que eles querem acabar com o Bolsa-Família e outro, dos tempos do governo FHC quando foi criado o programa Bolsa-Escola. Nele, Lula diz que os tucanos querem distribuir “esmolas”, agindo como o pessoal “do descobrimento que oferecia espelhos para os índios”.

Bateu, perdeu
Antes de começar a campanha de reeleição de Dilma Rousseff, os marqueteiros do Planalto, João Santana inclusive, trabalhavam com a máxima do “bateu, perdeu”. Depois, viram que com os furiosos ataques contra Marina, que acabou ficando no primeiro turno, tudo mudou e a nova ordem virou “bater e bater”. Não deu certo: ela não avançou nas intenções de voto porque Aécio Neves rebateu, com fúria semelhante, nem pensando em “oferecer a outra face”, assumido pela ex-senadora. O resultado das urnas dirá o que deu errado.

Farra de viagens
A dois meses e meio para o fim de ano, o governo federal já gastou R$ 1,8 bilhão em passagens, gastos com transportes e diárias de servidores quando em viagem de trabalho. É mais do que, no mesmo período, investimentos em 19 ministérios, incluindo Esporte, Cultura e Meio Ambiente. Os gastos equivalem a uma média diária aproximada de R$ 6 milhões. Quem mais gastou foi o Ministério da Educação: até setembro, quase R$ 270 milhões.

Contra insônia
Fabricantes de lâmpadas encomendaram estudo para encontrar benefícios da iluminação doméstica para a saúde: a idéia básica é descobrir como as luzes artificiais afetam os chamados ritmos circadianos, que controlam a liberação de hormônios e o ciclo do sono. No futuro, as empresas querem tentar desenvolver uma lâmpada com iluminação certa para pacientes com insônia, por exemplo.

Projeto Down

Unindo os pontos
A empresa Fera Lubrificantes, de Ricardo Magro, pagou R$ 250 mil de despesas de vídeo e outros de um contrato de R$ 1 milhão com a produtora Canal 27 que trabalhou para a campanha de Agnelo Queiróz no DF. A mesma companhia aparece na Operação Lava Jato como uma das que, supostamente, operava no esquema de caixa 2 do PT comandado pelo doleiro Alberto Youssef. Ricardo Magro é o empresário que comprou a refinaria de Manguinhos por um real e colocou como presidente Marcelo Sereno, braço-direito de José Dirceu. Sereno também era homem de arrecadação de recursos para as campanhas junto a Petrobras.

Com H
Ex-jogador do Vasco da Gama, Edmundo Animal, acaba de tirar sua carteira de jornalista, exigência da entidade de cronistas esportivos do Rio: ele faz comentários na televisão. Sobre Edmundo, aliás, corre uma história no mundo do futebol: certa vez, um torcedor pediu um autografo para ele, num pedaço de papel. E o ex-jogador: “Como você se chama?” E o outro: “Arthur, com H”. Na sequencia, o ex-craque escreveu a dedicatória: “Para Hartur, com o abraço do Edmundo”.

Efeito colateral
Mais um vez, repetindo impressão causada no final do debate do SBT, também depois do debate da Record, petistas não conseguiam manter o semblante alegre do primeiro encontro dos presidenciáveis na Band. Mesmo que na Record o resultado possa não ter sido benéfico a nenhum dos dois, bloco de proa do PT continua achando que Dilma Rousseff, quando tenta explicar alguma coisa sem recorrer a suas anotações, produz sentenças que repetem palavras e sinônimos e não chegam, claramente, a um pensamento final. Alguns, acham que é cansaço; outros, atribuem, supostamente, a um tipo de medicamento contra ansiedade que estaria tomando.

Romário ao lado
Nas próximas horas, em entrevistas e no horário eleitoral da televisão, quem aparecerá ao lado de Aécio Neves, apoiando sua candidatura e atirando contra Dilma Rousseff é o senador eleito Romário. Esse apoio declarado, segundo os analistas, transfere votos para o tucano, especialmente no Rio de Janeiro.

Encantada
Quem conhece bem Marina Silva – e entre poucos, está Walter Feldman, no qual deposita grande confiança – garante que ela anda mais do que encantada com Aécio Neves. Marina está entusiasmada com a forma com que ele vem enfrentando os ataques de Dilma. E igualmente ficou sensibilizada no ato em que apareceram juntos, pela primeira vez. Mais: conversam todos os dias, trocam opiniões e há quem aposte que, Aécio vencendo, ela terá  posição de destaque no governo dele – mesmo avisando antes que não quer nenhum ministério.

Força no risco
Esta semana, a presidente Dilma Rousseff, em seu horário eleitoral gratuito de rádio e TV, vai defender todos os programas sociais do governo e afirmar que a eleição de Aécio Neves colocará em risco todos eles. João Santana sabe que não é verdade, mas insistirá na mesma estratégia especialmente porque não haverá tempo hábil para uma grande contra-ofensiva.

Mais um
O marqueteiro João Santana já foi apelidado de diversas maneiras: de Merlin e Goebbels, passando por bruxo. Agora, virou Malévolo, versão masculina da bruxa-rainha da história da Branca de Neve, que Angelina Jolie levou às telas do mundo inteiro.

Intermediário
Os delatores Paulo Roberto Costa e Alberto Youssef, em seus depoimentos, confirmam que fizeram um repasse de R$ 1 milhão desviado dos contratos da Petrobras para a campanha de Gleisi Hoffmann ao governo do Paraná. Ela jura de pés juntos que nunca viu essa dinheirama. Costa e o doleiro, contudo, também dizem que havia um intermediário. Agora, a CPI vai buscar no depoimento da contadora Meire Poza a declaração que fez um repasse de R$ 1 milhão para André Vargas, que era um dos coordenadores da campanha da senadora.

De volta
Otávio Piva de Albuquerque, dono da Expand, que chegou a ter 200 lojas de vinho pelo Brasil e, literalmente, foi ao chão, está de volta. Há mais de vinte anos, ele começou com vinhos adocicados alemães, em garrafas azuis, que viraram mania naqueles tempos. Agora, ele ressurge com a mesma receita: está introduzindo no mercado garrafas do famoso drinque Bellini já pronto (é espumante com pêssego branco, produzido na Italia).

Estimulo
No telecine de Renato Aragão, que vai ao ar no final do ano na Globo, Didi e o segredo dos anjos, Fernanda Vasconcellos será Clarinha, uma violinista, que aparece tocando junto a uma orquestra de jovens com um decote que deixa à mostra metade de sa poitrine. Alguém perguntou se não era um pouco mais tanta exposição e Fernanda: “É para estimular os jovens a aprenderem a tocar algum instrumento”.

Quer ser presidente
O técnico Vanderlei Luxemburgo, que vem agradando no Flamengo, trabalha sem contrato: tem compromisso firmado e salário de R$ 300 mil até dezembro. Para o contrato oficial, Luxemburgo que validade até julho de 2015. É que, se ultrapassar a data, ele fica impossibilitado de concorrer à presidência do Flamengo, seu velho sonho, que agora quer levar adiante.

Olho na cadeira
O governador Jaques Wagner, que elegeu Rui Costa seu sucessor, não reza apenas para que Dilma seja reeleita: torce também para que, num eventual segundo mandato dela, Aloizio Mercadante assuma o Ministério da Fazenda – e ele desembarque na Casa Civil. Dilma poderia anunciar o futuro titular da Fazenda ainda esta semana, para agradar o mercado: além de Mercadante, estão cotados Nelson Barbosa, Luciano Coutinho e Otaviano Canuto, hoje no Banco Mundial (é o favorito de Lula).

Cai fora
A governadora Roseana Sarney já decidiu: renuncia uma semana antes do final de seu mandato e sai de férias para Miami, onde pretende morar. E não passa o governo para o governador eleito Flávio Dino (PCdoB): o vice Max Barros, que assume o governo por alguns dias é que participará da cerimônia.


Leticia SpillerAzalea é a mais sexy
Rapper, compositora, modelo, Iggy Azalea, 24 anos (seu nome verdadeiro é Amethyst Amelia Kelly), nascida em Sidney, agora em alta nos Estados Unidos com seu primeiro álbum de estúdio, The New Classic, acaba de ser eleita a mais sexy do planeta pela edição australiana da revista Maxim. Ela ficou conhecida depois da divulgação de vídeos polêmicos como Pussy e Two Times. Há poucas semanas, ela e Jennifer Lopez gravaram um clipe, onde evidenciam uma guerra de derrières (a de Azalea consegue concorrer com a de J.Lo).

Edições Anteriores:  

  ;-) Blazer preto com jeans.

:-( Blazer xadrez com jeans.



Os trabalhos dos mais criativos cartunistas selecionados na web.





 

Ruy Altenfelder Silva entrevista no programa Dialogo Nacional o colunista Giba Um.


© Copyrights: É proibida a reprodução, total ou parcial, do texto e de todo o conteúdo sem autorização
do titular desta coluna eletrônica. Entre em contato com o autor pelo email gibaum@gibaum.com.br